Brasileirão é eleito o segundo campeonato mais forte do mundo

Série A ficou atrás apenas do Campeonato Espanhol

Lance!Press
Fluminense campeão brasileiro
.

Exibir foto

O Fluminense conquistou, em 2012, a segunda liga mais forte do mundo, segundo o ranking da IFFHS

A IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol) divulgou, em seu site oficial, a lista dos principais campeonatos em ordem de qualidade. O Campeonato Brasileiro, vencido pelo Fluminense, ficou em segundo, atrás apenas da La Liga, o Campeonato Espanhol, cujo atual campeão é o Real Madrid.

Veja também:
- Organizada do Flamengo já demonstra insatisfação com a nova diretoria
- Felipão fará primeira convocação no dia 22 de janeiro
- Aluno fenomenal: Ronaldo vai à faculdade

A Série A brasileira ficou à frente de outras grandes ligas como a Bundesliga alemã (terceira colocada), a Serie A italiana (quarta) e a poderosa Premier League inglesa (quinta). O Campeonato Inglês, aliás, segue caindo no ranking da IFFHS.

Dominante na relação de torneios mais fortes na primeira década do século XXI, a Premier League vem perdendo posições devido, principalmente,ao má desempenho dos times ingleses nas competições europeias. Apesar de o Chelsea ter conquistado sua primeira Liga dos Campeões da UEFA em 2012, Manchester City e Manchester United foram eliminados na primeira fase da competição e o Arsenal caiu nas oitavas-de-final.

Enquanto a Premier League segue na descendente, a Liga espanhola domina os principais rankings e premiações pelo mundo. Nesta segunda-feira, a Fifa premiou o argentino Lionel Messi com a Bola de Ouro de melhor jogador do mundo pela quarta vez consecutiva, e, na eleição dos 11 jogadores da "seleção ideal", todos os atletas atuavam na Espanha. À exceção do colombiano Falcao García, do Atlético de Madrid, todos os outros eram jogadores de Barcelona ou Real Madrid. Esta foi a terceira vez consecutiva que o Campeonato Espanhol é eleito pela IFFHS o mais forte do mundo.

A IFFHS ressaltou, ainda, que, de acordo com seu regulamento, o Campeonato Brasileiro ganhou o mesmo número de pontos dos Italiano, Alemão e Inglês, mas ocupou o segundo lugar no ranking devido à participação do Corinthians no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro.

Outras ligas sul-americanas que chegaram ao top-10 incluem a argentina (sexta colocada), a paraguaia (nona) e a chilena (décima). Completam as 10 primeiras posições no ranking o Campeonato Francês (sétimo) e o Holandês (oitavo).

Confira os dez campeonatos nacionais mais fortes e suas pontuações de acordo com a IFFHS:

1. Espanhol - 1.283
2. Brasileiro - 1.057
3. Alemão - 1.037
4. Italiano - 1.034
5. Inglês - 1.007
6. Argentino - 919
7. Francês - 880
8. Holandês - 738
9. Paraguaio - 712,5
10. Chileno - 711,5


Exibir comentários (11)
  • Mattos diz ter oferecido plano de carreira, mas Jesus optou pelo City

    O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, revelou que a diretoria ofereceu um plano de carreira para o atacante Gabriel Jesus permanecer por mais tempo no clube. O dirigente disse que tratou pessoalmente do tema com o jogador, mas não conseguiu convencê-lo a aceitar a proposta. O camisa 33 foi vendido ao Manchester City, […] Mais »

    Gazeta Press - 13 minutos atrás
  • Gabigol viaja à Itália para negociar com a Inter de Milão

    Gabigol viaja à Itália para negociar com a Inter de Milão

    Atacante deixa programa de TV e segue para a Europa. A Juventus também tem interesse no brasileiro Mais »

    Goal.com - 14 minutos atrás
  • Apelação da promotoria por pena maior à Pistorius é negada na África do Sul

    A promotoria sul-africana considera que os seis anos de prisão impostos ao ex-recordista paralímpico Oscar Pistorius é muito pequena. Uma apelação do órgão contra tal pena, contudo, foi rejeitada pela justiça do país nesta sexta-feira. Thokozile Masipa, juíza do tribunal de Johannesburgo, capital do país, acredita que a promotoria não terá sucesso em sua apelação. […] Mais »

    Gazeta Press - 20 minutos atrás
  • Agora dirigente, Murer lembra patrocínio a Thiago Braz

    A brasileira Fabiana Murer abandonou as pistas após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 para ser dirigente no atletismo nacional. Mas ela já trabalhou para desenvolver a modalidade enquanto ainda competia, apoiando financeiramente o começo de carreira de Thiago Braz. Murer confirmou sua aposentadoria como atleta profissional e assumiu o cargo de gerente […] Mais »

    Gazeta Press - 22 minutos atrás
  • Poliana ressalta importância de incentivo aos atletas e mira Tóquio 2020

    Poliana Okimoto superou o trauma de Londres 2012, quando teve de abandonar a maratona aquática por hipotermia, e se sagrou medalhista de bronze no Rio de Janeiro quatro anos depois, se tornando a primeira nadadora brasileira a subir em um pódio olímpico. No entanto, passado o conto de fadas vivido pela atleta nas últimas semanas, […] Mais »

    Gazeta Press - 22 minutos atrás