Brasil terá sete representantes na arbitragem no Mundial do Catar

Árbitro Wilton Pereira Sampaio durante partida entre Internacional e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A arbitragem brasileira terá sete representantes na Copa do Mundo do Catar, que começa em novembro, em um recorde para o país.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta quinta-feira que a Fifa selecionou dois árbitros e cinco árbitros assistentes para atuarem no Mundial. Entre os escolhidos está a bandeirinha Neuza Back, que será a primeira brasileira a atuar em um Mundial masculino.

Os demais escolhidos foram os árbitros Raphael Claus e Wilton Pereira Sampaio, e os assistentes Bruno Pires, Bruno Boschilia, Danilo Manis, e Rodrigo Figueiredo.

"A CBF está muito orgulhosa de ter um número recorde de representantes da arbitragem na próxima Copa. Parabenizo aos árbitros escolhidos e desde já desejo sucesso a eles, que representam o futebol brasileiro com excelência. Também cumprimento todo o quadro nacional de arbitragem e a comissão, pois esse é um trabalho conjunto de contínuo aprimoramento técnico, físico e psicológico", destacou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

O recorde também foi comemorado pelo chefe da comissão de arbitragem, o ex-árbitro Wilson Seneme.

"A confiança da Fifa nos dá muito orgulho e confiança para seguirmos trabalhando. Sabemos o tamanho da responsabilidade que nos foi entregue, mas estaremos prontos para atuar no mais alto nível possível, não só na Copa do Mundo, como em nossas competições", afirmou Seneme.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos