Brasil tem início ruim no tênis de mesa nas Paralimpíadas; única vitória foi de Cátia Cristina

·1 minuto de leitura


Os atletas brasileiros do tênis de mesa não tiveram boa estreia nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Na noite desta terça e madrugada de quarta, dos sete mesatenistas que atuaram, cinco foram derrotados. A única vitória veio com Cátia Cristina, que bateu a finlandesa Aino Tapola por 3 sets a 1. David Freitas também venceu, mas por W.O, devido a ausência do sueco Alexander Oehgren.

+ Daniel Dias se classifica para final dos 200m livre nas Paralimpíadas

A primeira a atuar foi Jennyfer Marques, da classe 9, que perdeu para australiana Li Na Lei por 3 sets a 0. No mesmo horário, Danielle Rauen, também da categoria 9, saiu na frente no confronto contra a húngara Alexa Szvitacs, mas acabou levando a virada e perder por 3 sets a 1. Ambas jogam novamente na próxima quinta-feira pela fase de grupos.

+ Brasil estreia nas Paralimpíadas com goleada sobre a Lituânia no goalball

Na classe 3, Marliane Amaral foi derrotada por 3 sets a 0 diante da coreana Jiyn Yoon, em apenas 14 minutos de confronto. Pela categoria 8, Lethicia Lacera perdeu para a norueguesa Aida Dahlen também por 3 sets a 0. Já no masculino, Luiz Marana, da classe 8, saiu na frente no confronto contra o chinês Ye Chao Qun, mas levou a virada e perdeu por 3 sets a 1. Carlos Alberto Carbinatti e Millena Franca ainda jogam nesta madrugada.

Classes do tênis de mesa paralímpico:
​1 a 5 - cadeirantes
6 a 10 - andantes
​11 - andantes deficientes intelectuais
*Quanto maior o número da classe, menor o comprometimento físico-motor do atleta

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos