Brasil tem dificuldade, mas vence Egito e lidera a Copa do Mundo

Web Vôlei
LANCE!
Leal foi destaque brasileiro (FIVB Divulgação)
Leal foi destaque brasileiro (FIVB Divulgação)


Após três rodadas da Copa do Mundo masculina de vôlei, apenas o Brasil segue sem saber o que é perder.

Na manhã deste sexta-feira, a Seleção Brasileira derrotou o Egito, na cidade de Nagano, no Japão, por 3 sets a 1, parciais de 25-19, 21-25, 25-19 e 25-22.

O resultado isolou a equipe comandada por Renan Dal Zotto na liderança, com nove pontos. Polônia, Argentina, Rússia e Egito, até então invictos, conheceram nesta rodada o primeiro revés na Copa.

Na próxima rodada, o Brasil terá uma pedreira pela frente: a seleção russa, às 2h (de Brasília) neste sábado.

Renan manteve a base titular das rodadas iniciais, com Bruninho, Alan, Lucarelli, Leal, Maurício Souza, Lucão e Thales (líbero). E viu desde o início o Egito impor muitas dificuldades.

Os africanos, rivais brasileiros no Pré-Olímpico de Varna (BUL), sempre com saque forçado davam trabalho para a linha de passe verde-amarela.

Para piorar a vida brasileira, dois jogadores zeraram no ataque ao fim dos dois primeiros sets. Lucarelli (0 de 6) e Maurício Souza (0 de 3). Algo bem incomum para dois campeões olímpicos.

Na reta final do segundo set, com o placar igual, Renan resolveu trocar os dois por Douglas Souza e Flávio. Mas o problema de ataque se transformou em oscilação no passe. Douglas errou duas recepções, os egípcios abriram frente e empataram o jogo.

Para a sequência da partida, o treinador brasileiro manteve Flávio entre os titulares, mas voltou Lucarelli. O time voltou a estabilizar a linha de passe, viu o saque dificultar a vida do Egito e melhorou o aproveitamento do ataque. Por incrível que pareça, Lucarelli continuou zerado no ataque, após oito tentativas. Renan então optou por Maurício Borges no set.

Com essa formação, o Brasil retomou as rédeas do confronto para fechar em 3 a 1 e afastar a zebra africana.

No terceiro set, um dos pontos mais inacreditáveis de todos os tempos foi protagonizado por Alan. O oposto, que não participa da recepção, foi surpreendido por um saque viagem egípcio. E faz um passe perfeito para Bruninho com o pé. O levantador então acionou Maurício Borges pela entrada de rede, que pontuou. Incrível!

O maior pontuador foi Leal, com 22 acertos. Alan apareceu na sequência, com 20. Menção ainda para a atuação bem consistente de Lucão em todos os fundamentos. O central terminou com 14 pontos, nove deles no ataque (recebeu 14 bolas), além de três bloqueios e dois aces.























Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também