Brasil vence Argélia por 10 a 4 e vai às quartas no goalball masculino

·2 minuto de leitura


A Seleção Brasileira masculina de goalball derrotou a Argélia por 10 a 4 na manhã desta sexta-feira, em Tóquio, e garantiu a classificação para as quartas de final dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Apesar do susto no primeiro tempo, quando chegou a estar perdendo por 3 a 1, a equipe verde e amarela sobrou na etapa final. O ala Leomon Moreno, com cinco gols, foi o grande destaque do confronto no Makuhari Messe Hall.

- Vínhamos de uma derrota (para os Estados Unidos), então, foi um jogo superimportante para retomar a confiança da equipe. Para sermos campeões paralímpicos, precisamos estar sempre focados e intensos dentro de quadra - analisou Leomon.

Parazinho, com quatro gols, e Alex Labrador (um) completaram o placar brasileiro. O fortíssimo ala Belhouchat, da Argélia, anotou todos os tentos adversários.

O próximo passo na caminhada brasileira nos Jogos Paralímpicos de Tóquio será justamente contra os donos da casa, em confronto que encerra a fase de grupos. No sábado, os times se enfrentam às 21h (de Brasília).

Os quatro melhores de cada grupo se classificam para a etapa eliminatória da competição, que terá início na madrugada de terça (31).

Pensando em dar ritmo de jogo a todo o sexteto, o técnico Alessandro Tosim mandou à quadra nesta sexta o trio reserva do Brasil, formado pelos alas Alex e Emerson, além do pivô Zé Roberto.

O duelo começou bastante equilibrado, com o 1 a 1 no placar perdurando até quase o minuto final do primeiro tempo. Os dois gols-relâmpago de Belhouchat, no entanto, acenderam o alerta no Brasil, que voltou modificado para a segunda parte do embate.

Já com Parazinho, Leomon e Romário na formação, a Seleção trocou algumas bolas com os argelinos antes de começar seu repertório ofensivo.

- Conseguimos estabelecer a postura defensiva necessária para que as individualidades do Leomon e do Parazinho pudessem aparecer - explicou Romário.

Leomon marcou três gols seguidos e empatou o confronto. A partir daí, a Argélia não conseguiu mais parar os ataques brasileiros e viu o marcador ir se dilatando naturalmente até ser fechado em 10 a 4.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos