Brasil pode ter 5 mil mortes diárias por coronavírus, projeta universidade dos EUA

TOPSHOT - Aerial view showing a gravedigger standing at the Nossa Senhora Aparecida cemetery where COVID-19 victims are buried daily, in the neighbourhood of Taruma, in Manaus, Brazil, on June 2, 2020 during the novel coronavirus pandemic. - The pandemic has killed at least 375,555 people worldwide since it surfaced in China late last year, according to an AFP tally at 1100 GMT on Tuesday, based on official sources. Brazil is the fourth worst-hit country with 29,937 deaths so far. (Photo by Michael DANTAS / AFP) (Photo by MICHAEL DANTAS/AFP via Getty Images)
TOPSHOT - Aerial view showing a gravedigger standing at the Nossa Senhora Aparecida cemetery where COVID-19 victims are buried daily, in the neighbourhood of Taruma, in Manaus, Brazil, on June 2, 2020 during the novel coronavirus pandemic. - The pandemic has killed at least 375,555 people worldwide since it surfaced in China late last year, according to an AFP tally at 1100 GMT on Tuesday, based on official sources. Brazil is the fourth worst-hit country with 29,937 deaths so far. (Photo by Michael DANTAS / AFP) (Photo by MICHAEL DANTAS/AFP via Getty Images)

O Brasil poderá ter 5 mil mortes por dia provocadas por Covid-19, segundo projeção do Instituto de Métrica da Universidade de Washington, um dos modelos utilizados pela Casa Branca para monitorar casos de coronavírus.

E nos siga no Google News:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O levantamento indicou que o pico de mortes diárias no Brasil deveria ocorrer em 13 de julho (1.526 óbitos em 24 horas). Com o crescimento vertiginoso dos casos fatais, esse número pode chegar a 5.248 óbitos em 4 de agosto, e os números podem ser ainda maiores após a data.

Leia também

Nesta semana, o Brasil registrou recorde de mais de 1,4 mil mortes em um dia, quase superando a previsão para julho (1,5 mil óbitos). Quando divulgou dados sobre o Brasil pela primeira vez, em maio, o instituto projetava 88 mil vítimas fatais de Covid-19 até 4 de agosto, porém o número foi atualizado para 125 mil óbitos e, no início de junho, para 165.960 mortes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O Ministério da Saúde registrou 35.930 mortes pelo novo coronavírus até o último sábado (6), com 672.846 casos confirmados. O país é o segundo com mais diagnósticos no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, que tem mais de 1,9 milhão.

O modelo utilizado pela Casa Branca ganhou notoriedade em 31 de março, quando o presidente Donald Trump mudou seu discurso otimista e anunciou a previsão de 100 mil a 240 mil mortes nos Estados Unidos até agosto, mesmo com a adoção das medidas de distanciamento social. Na época o país registrava 3.700 mortes, agora ultrapassou 110 mil.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Leia também