Brasil perde a primeira e se complica no Mundial de basquete

Rodrigo Souza
LANCE!
Seleção Brasileira se complicou na disputa por uma vaga nas quartas de final do Mundial (Foto: FIBA)
Seleção Brasileira se complicou na disputa por uma vaga nas quartas de final do Mundial (Foto: FIBA)


A classificação para as quartas de final da Copa do Mundo masculina de basquete ficou para a última rodada. O Brasil foi dominado, perdeu para a República Tcheca por 93 a 71, na manhã deste sábado, em Shenzhen, na China, e sofreu a primeira derrota na competição. Tomás Satoransky, Ondrej Balvín e Patrik Auda foram os destaques da partida.

Mesmo com a derrota, a Seleção Brasileira ainda depende de si para avançar às quartas do Mundial. No entanto, para conseguir a classificação à próxima fase, o time comandado por Aleksandar Petrovic terá que vencer os Estados Unidos, atuais bicampeões mundiais e tricampeões olímpicos, na segunda-feira, às 9h30 (de Brasília). Se perder, a equipe verde e amarela se despedirá do torneio.

– Ofensivamente, não tivemos paciência nenhuma. Defensivamente, cometemos muitos erros. No primeiro tempo, demos muitas cestas fáceis para eles, cometemos muitos erros e não fizemos a nossa estratégia. Trabalhamos isso antes do jogo, sabíamos como eles jogavam e, mesmo assim, não fomos capazes de neutralizá-los – afirmou Marcelinho Huertas, que projetou o que esperar do próximo desafio:

– O jogo contra os Estados Unidos vai ser completamente diferente. Temos de esquecer o quanto antes isso aqui, trabalhar para não repetir os erros e jogar para ganhar. Eles não vieram com o time principal e podem sentir a falta de alguns líderes, então temos que ir para cima com confiança – avaliou o atleta.

Os americanos mantiveram a invencibilidade no Mundial logo em seguida, com triunfo sobre a Grécia, por 69 a 53, e ficaram a um passo das quartas.







Tchecos dominam o primeiro tempo
O técnico Petrovic mandou para quadra o quinteto que mais funcionou, com Rafa Luz, Alex Garcia, Vitor Benite, Bruno Caboclo e Anderson Varejão. Porém, diferentemente dos jogos contra Nova Zelândia, Grécia e Montenegro, o time brasileiro teve um aproveitamento abaixo da média no ataque e a defesa não conseguiu sustentar. A República Tcheca venceu o primeiro quarto pela parcial de 20 a 16.

Leandrinho e Marcelinho Huertas entraram bem em quadra e o jogo ficou em aberto até a metade do segundo quarto, quando a República Tcheca começou a deslanchar. Com ótimo aproveitamento nos arremessos, a vantagem subiu de seis para 15 pontos em dois minutos. Os tchecos trabalhavam bem a bola, encontravam espaços e foram para o intervalo vencendo por 45 a 32.

Brasil não se recupera no segundo tempo
​Diferentemente dos três jogos da primeira fase da Copa do Mundo, o Brasil não foi avassalador no terceiro quarto. Petrovic voltou para quadra os jogadores de melhor aproveitamento, com Rafa Luz, Marquinhos, Alex Garcia, Bruno Caboclo e Anderson Varejão, mas não deu certo. Em três minutos, a República Tcheca abriu 20 pontos de frente.

O Brasil chegou a diminuir a diferença para 13 pontos após cestas seguidas de Cabloco e duas de Benite, mas não foi o suficiente. Ainda no terceiro quarto, os tchecos voltaram a colocar a diferença em 19, venceram o período pela parcial de 20 a 14, e foram para os últimos dez minutos com o jogo nas mãos.

Petrovic buscou durante a etapa final explorar os melhores arremessadores do seu elenco. Yago e Didi entraram no jogo, Alex arriscou diversas vezes, mas a bola teimava em não cair. Para piorar a situação brasileira, Satoransky e Balvín ainda ganharam a ajuda de Auda e Bohacik, e a vantagem chegou a ser de 26 pontos. Os tchecos administraram o placar e venceram por 93 a 71.

Destaques do Brasil:
Vitor Benite: 12 pontos
Marcelinho Huertas: 11 pontos e seis assistências
​Leandrinho: 11 pontos

Destaques da República Tcheca:
Tomas Satoransky: 20 pontos, sete rebotes e nove assistências
Ondrej Balvín: 15 pontos e 11 rebotes
Patrik Auda: 14 pontos
















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também