Coronavírus: Brasil registra mais de mil casos, segundo secretarias estaduais de Saúde

Yahoo Vida e Estilo
BREDA, NETHERLANDS - 2020/03/20: A lab technician performing test for samples taken from COVID-19 coronavirus suspected patients at Amphia Hospital. The Amphia Hospital is currently carrying out between 400-500 tests a day for suspected cases of the COVID-19 Coronavirus. Coronavirus testing are to patients free of charge in the Netherlands. (Photo by Robin Utrecht/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
BREDA, NETHERLANDS - 2020/03/20: A lab technician performing test for samples taken from COVID-19 coronavirus suspected patients at Amphia Hospital. The Amphia Hospital is currently carrying out between 400-500 tests a day for suspected cases of the COVID-19 Coronavirus. Coronavirus testing are to patients free of charge in the Netherlands. (Photo by Robin Utrecht/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Os casos confirmados de covid-19 no Brasil chegaram a 1.021, segundo números divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde no início da tarde deste sábado (21). O balanço, que contabiliza dados oficiais até 12h30, aponta registros da doença em 25 estados e no Distrito Federal. Até o momento, são 18 mortes causadas pelo novo coronavírus no país: três no Rio de Janeiro e 15 em São Paulo.

E nos siga no Google News:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Dados do Ministério da Saúde anunciados na tarde de sexta-feira informavam um total de 904 casos confirmados de coronavírus e 11 mortes.

Leia também:

Também na sexta, o Maranhão registrou seu primeiro caso confirmado, segundo a secretaria estadual. Goiás registrou aumento - de 15 para 18 casos -, assim como o Rio Grande do Norte, com cinco novos casos, chegando a um total de seis.

Neste sábado, Santa Catarina, que antes tinha 40 pessoas com o coronavírus, atualizou o número para 51. Já os estados de Mato Grosso e Tocantins registraram, cada um, seus segundos casos da doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, em todo o país já há transmissão comunitária - quando não é possível rastrear qual a origem da infecção. Segundo o ministro Luiz Henrique Mandetta, a previsão é que haja grande crescimento nos casos em abril, o que deve provocar colapso do sistema de saúde.

Leia também