Brasil enfrenta equipe forte da Sérvia em estreia no Catar

Lucas Paquetá, Neymar e Raphinha comemoram gol marcado pela seleção brasileira durante amistoso contra a Coreia do Sul

Por Fernando Kallas

DOHA (Reuters) - A seleção brasileira está escondendo suas cartas em meio ao grande favoritismo antes da estreia contra a Sérvia em partida pelo Grupo G da Copa do Mundo na quinta-feira.

A pressão continua, enquanto o Brasil busca o hexacampeonato com um elenco talentoso, mas repleto de jogadores jovens, com 16 deles realizando sua estreia em Mundiais.

Uma nova geração de jovens talentos como Vinícius Jr, Rodrygo, Raphinha, Eder Militão, Bruno Guimarães e Antony, entre outros, despontou no cenário de elite do futebol europeu de clubes.

A mescla dos jovens talentos com um Neymar em forma fez da seleção uma verdadeira força, vencendo 37 dos 50 jogos disputados desde a derrota nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018 para a Bélgica.

Nesse período, o Brasil perdeu apenas uma partida oficial, uma derrota por 1 x 0 para a Argentina na final da Copa América de 2020.

A equipe sofreu 19 gols neste ciclo, terminando 33 dessas 50 partidas sem sofrer gols.

O histórico de Tite como um técnico defensivo gerou muita especulação sobre sua escolha para a partida contra a Sérvia, com o maior ponto de interrogação em torno de Vinícius Jr.

O jogador de 22 anos marcou o gol da vitória do Real Madrid na final da Liga dos Campeões contra o Liverpool e terminou em oitavo lugar na votação da Bola de Ouro no mês passado, elevando-o ao maior nível do futebol mundial em sua quinta temporada com o clube espanhol.

No entanto, ele ainda precisa garantir uma vaga no time titular, enquanto Tite ainda não revela se escalará a dupla Fred e Casemiro para fortalecer o meio-campo ou se liberará Vinícius no ataque ao lado de Neymar, Richarlison e Raphinha.

Mesmo os jogadores ainda não sabem ao certo quem jogará desde o início contra a Sérvia, que garantiu uma vaga ao Catar com uma vitória por 2 x 1 sobre Portugal em sua última partida pelo Grupo A das eliminatórias da Uefa.

No desempenho total, a Sérvia venceu seis jogos e empatou dois, levando Portugal a disputar a repescagem.

Os sérvios chegam à Copa do Mundo com confiança depois de terminar em primeiro lugar em seu grupo da Liga das Nações, selando o acesso à primeira divisão do campeonato com uma vitória por 2 x 0 fora de casa sobre a Noruega, com gols da dupla de atacantes Dusan Vlahovic e Aleksandar Mitrovic.

A Sérvia nunca passou da fase de grupos da Copa do Mundo desde a separação da Iugoslávia, mas tentará aproveitar o momento em um forte Grupo G, que também inclui Suíça e Camarões.

(Reportagem de Fernando Kallas)