Brasil é vice-campeão na inédita competição de surfe por países em piscina de ondas

Yahoo Esportes
<em>Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)</em>
Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)

Por Guilherme Daolio

Foi por muito pouco. Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup. Gabriel Medina, Filipe Toledo, Adriano de Souza, Silvana Lima e Tainá Hinckel formaram a equipe vice-campeã no Surf Ranch de Kelly Slater em Lemoore, no interior da Califórnia. O Time Mundo foi o vencedor do inédito e já histórico evento.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

:: O CAMINHO

Depois de duas rodadas classificatórias, o Time Brasil terminou o primeiro dia de competições na quarta colocação entre as cinco equipes participantes. Mesmo com o mau desempenho do time, Filipe Toledo foi o destaque do sábado com o primeiro e único 10 perfeito da história das piscinas de ondas artificiais.

O domingo começou com mais uma rodada classificatória e os Estados Unidos mantiveram a primeira colocação. Com grandes desempenhos de toda a equipe, o Time Brasil trocou notas e terminou a primeira fase na segunda colocação. O Time Europa voltou a ir mal e finalizou sua participação na quinta e última posição. A terceira e última vaga na final só foi decidida em uma bateria extra, já que os favoritos australianos e o Time Mundo empataram. Capitaneados pelo sul-africano Jordy Smith, o Time Mundo avançou.

Na grande decisão, Gabriel Medina começou com tudo, venceu sua bateria e garantiu o primeiro ponto brasileiro. Tainá Hinckel, de apenas 14 anos, evoluiu bastante, mas ficou em último em sua bateria. Adriano de Souza foi bem, mas terminou em segundo. Silvana Lima deu show e levou a melhor sobre Carissa Moore e Paige Hareb. Filipe Toledo entrou na água com o Brasil liderando, mas não repetiu as boas atuações anteriores e terminou em terceiro.

A briga pelo título ficou então entre os Estados Unidos e o Time Mundo. Jordy Smith teve desempenho espetacular, e com um 9.17 colocou pressão sobre o 11 vezes campeão mundial e dono da piscina Kelly Slater. O americano precisava superar o sul-africano para empatar com os brasileiros e levar a decisão para a bateria extra, mas ele tirou um 9 e o Time mundo comemorou muito a vitória.

<em>Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)</em>
Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)

A equipe formada pelo sul-africanos Jordy Smith e Bianca Buitendag, além do taitiano Michel Bourez, do japonês Kanoa Igarashi e a neozelandesa Paige Hared somou 8 pontos na decisão, contra 7 do Time Brasil e 4 dos anfitriões norte-americanos. Detalhe importante que o Time Mundo e o Time Europa são os únicos que não possuíam campeões mundiais em suas formações.

Mesmo tendo batido na trave, a equipe brasileira pôde comemorar um prêmio. Filipe Toledo fez a melhor nota do evento com o seu 10 perfeito e levou um carro zero quilômetro dos patrocinadores para casa. Na disputa pelo melhor aéreo da competição, o atual bicampeão mundial John John Florence levou a melhor. Importante dizer que no Circuito Mundial, o Havaí é considerado uma nação, mas nos moldes olímpicos faz parte dos Estados Unidos.

Independentemente de vitórias e derrotas, a Founders Cup mostrou novos caminhos para o futuro do surfe. O campeonato inédito também serviu para testar um formato para a disputa dos próximos Jogos Olímpicos, em Tóquio em 2020. As piscinas de ondas artificias devem tomar conta do planeta nos próximos anos. Inclusive uma das 11 etapas do Mundial deste ano já será disputada no Surf Ranch.

<em>Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)</em>
Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)

Durante o final de semana, 10 mil pessoas esgotaram os ingressos e lotaram a piscina montada no interior da Califórnia. Com certeza, o lucro também será parte fundamental deste novo momento do esporte, já que em todo o Circuito, apenas uma etapa (Bells Beach) cobra ingressos por estar localizada dentro de um Parque Nacional.

O mundo do surfe agora vem inteiro para o Brasil, mais precisamente para Saquarema, no Rio de Janeiro, onde será disputada a quarta etapa do Mundial entre os dias 11 e 20 de maio. Você pode ler tudo sobre o evento brasileiro aqui e continuar acompanhando todas as notícias do surfe no Yahoo!

<em>Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)</em>
Na primeira competição de surfe por países em piscinas da história, o Time Brasil ficou muito perto do título da Founders Cup (Getty Images)

Leia mais
Brasileiros podem brilhar em Saquarema
Saquarema: Uma cidade que respira e inspira o surfe há quatro décadas
Brasil foi fundamental para o surfe mundial, mas Governo Cabral ‘sujou’ o Maracanã do esporte

Leia também