Brasil conta com dois representantes no CrossFit Games, a 'Olimpíada do CrossFit'

·3 minuto de leitura


O CrossFit Games 2021 acontece nesta semana em Wisconsin, nos Estados Unidos, e vai coroar os atletas mais bem condicionados fisicamente do mundo no domingo, dia 1° de agosto. O país marca presença nas disputas individuais, com Larissa Cunha e Gui Malheiros, e por equipe, com presença de representantes do Team Ultrawod.

> Confira a tabela do futebol na Olimpíada de Tóquio e simule os resultados!​

Na categoria elite, Larissa Cunha e Guilherme Malheiros estão na disputa pelo cobiçado título. Gui, como é chamado, é o único brasileiro que subiu ao pódio na tradicional competição. Em 2017, na divisão teen, ele fez história ao ganhar a medalha de prata. Agora entre os adultos, aos 21 anos, será a terceira participação do atleta no CrossFit Games.

- Eu não consigo explicar a sensação de participar do Games, de ser o único brasileiro na categoria. É sempre um privilégio representar o meu país, batalhar para colocar a bandeira no Brasil em lugar de destaque. Tenho certeza que esta será a edição mais desafiadora do Games, mas estou muito animado para competir - avisa Malheiros.

Larissa Cunha, por sua vez, fará sua estreia na principal competição da modalidade. A vaga foi conquistada para edição 2020, cancelada por conta da pandemia do Covid-19. A espera, contudo, não frustrou os planos da atleta de 30 anos.

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

Estar entre as melhores do mundo é a realização de um sonho, e não tem nada que atrapalhe isso. É um orgulho muito grande. Desde que comecei a praticar ginástica, então com cinco anos de idade, eu sonhava em representar o meu país em competições internacionais. Chegou a hora - comemorou Larissa.

A categoria elite do CrossFit Games conta com 40 atletas em cada divisão, no feminino e masculino, selecionados após árduas disputas classificatórias. Competidores de todos os continentes estão presentes na edição deste ano. Serão dias de muita entrega a cada workout, conjunto de exercícios composto por movimentos funcionais e gerais para avaliação dos juízes.

- Minha preparação foi intensa, exaustiva, pois venho de uma temporada longa. Mas está valendo a pena. Estou pronto para participar. A competição vai ser forte, mas sei que vou me destacar”, confia Malheiros. “Me preparo para esse momento desde que comecei na ginástica. O trabalho foi bem feito, estou pronta e super animada para a disputa - revela Lari.

Gui Malheiros é natural de Macaé, no Rio de Janeiro, e Larissa Cunha nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, e o destino reservou o mesmo local para o maior desafio de suas carreiras. O coliseu de Madison, cidade do estado de Wisconsin, Estados Unidos, é um templo sagrado para o CrossFit e seus praticantes. É lá que ambos darão tudo de si em busca do melhor resultado.

-Quando você entra em treinamento para o Games, você abdica de muita coisa. Não é nada fácil, mas é por uma grande causa, por um motivo maior. Fiquei longe da minha família, da minha namorada, tudo pelo foco nos treinos e para fazer um grande trabalho no Games. Aqui é o meu lugar, eu sou um dos melhores do mundo. Tenho certeza que será minha melhor participação - garante Malheiros.

- Eu encontro desafios diariamente. Bati na trave para me classificar em 2019, ano passado a competição foi cancelada, isso tudo me deu ainda mais motivação. Espero há muito tempo por esse momento, disputar o Games é um sonho, e superei muito coisa para conquistar isso. Me mudei para o Rio de Janeiro em 2014, fui sozinha, deixando minha família em Natal. Ganhei uma nova família no CrossFit, e por isso foquei em meus objetivos e metas. Muita determinação e disciplina para dar o meu melhor - planeja Larissa Cunha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos