Brasil conquistará sua sexta Copa do Mundo no Catar, preveem analistas de mercado

Lucas Paquetá, Neymar e Raphinha comemoram gol marcado pela seleção brasileira durante amistoso contra a Coreia do Sul

Por Vuyani Ndaba e Sarupya Ganguly

JOHANESBURGO/BENGALURU (Reuters) - O Brasil é o favorito para conquistar a Copa do Mundo pela sexta vez no torneio que começa em 20 de novembro no Catar, de acordo com uma pesquisa da Reuters que previu os campeões pela última vez com sucesso em 2010.

A pesquisa global com 135 analistas de mercado que acompanham o futebol em todo o mundo se alinha com as casas de apostas e afirma que o Brasil vencerá o Mundial pela primeira vez desde 2002.

Quase metade dos entrevistados espera que o Brasil vença, enquanto 30% estão divididos igualmente entre França e Argentina. Alemanha, Inglaterra e Bélgica também tiveram pontuações altas.

"O Brasil tem uma grande chance desta vez devido à profundidade e variação em seu ataque, juntamente com a experiência de Casemiro (no meio-campo) e Thiago Silva na defesa", disse Garima Kapoor, economista da Elara Capital.

O talento do elenco brasileiro foi destaque nos resultados da pesquisa, com nomes como Neymar e Vinicius Jr, que tiveram um início de temporada brilhante em seus clubes, juntamente com a dupla de goleiros Alisson e Ederson também em alta performance.

"Atribuímos uma probabilidade de 17% de o Brasil vencer o torneio, o que se traduz em chances de 1 para 5", escreveu Peter Dixon, chefe de risco para a região EMEA (Europa, Oriente Médio e África) da Fitch Solutions.

Dixon colocou a Alemanha em segundo lugar com 11% (1 de 8) e a França em terceiro com 8% (1 de 11).

A EA Sports, criadora da franquia de jogos Fifa e que previu corretamente os vencedores dos três últimos Mundiais ao simular todas as 64 partidas em seu jogo, disse que a Argentina conquistará o torneio.

Quase 50% das respostas da pesquisa vieram da Europa, seguida pela América do Norte e Ásia com cerca de 15% cada. As previsões sul-americanas representaram pouco mais de 10% e o restante foi da África, Austrália ou Nova Zelândia.

A vitória da Espanha no torneio de 2010 na África do Sul foi a última prevista corretamente pela pesquisa da Reuters. Economistas não previram o quarto título da Itália em 2006 ou os dois últimos conquistados por Alemanha e França.

Quase metade dos entrevistados está dividido entre prever que Lionel Messi ou Neymar, companheiros de equipe no PSG, ganhe a Bola de Ouro, concedida ao melhor jogador do torneio. O craque argentino venceu pela última vez há oito anos na edição disputada no Brasil.

Outro atleta do PSG, Kylian Mbappé, foi apontado como o mais provável artilheiro do Mundial e, portanto, vencedor do prêmio Chuteira de Ouro.

(Reportagem de Vuyani Ndaba)