Brasil fica 243 minutos sem sofrer chutes no gol e quebra recorde histórico em Copas do Mundo

Quando o cronômetro do árbitro marroquino Ismail Elfath virou para 15 minutos do primeiro tempo diante de Camarões, pela terceira rodada da Copa do Mundo do Catar, o Brasil atingiu um recorde impressionante: se tornou a seleção que mais tempo demorou para sofrer chutes a gol em Mundiais. Com a minutagem, a Canarinho superou a França de 1998, então detentora do recorde.

De acordo com levantamento feito pelo site de estatística “OptaSports”, o Brasil era apenas a segunda seleção na história a passar os dois primeiros jogos de uma Copa do Mundo sem sequer sofrer finalizações em direção ao gol — a outra foi a França, em 1998. Agora, assumiu a liderança com a terceira partida.

Isso porque, no terceiro jogo do Mundial de 1998, a França recebeu um chute a gol na partida diante da Dinamarca aos 14 minutos do primeiro tempo. O Brasil entrou no minuto 15 sem ver bolas indo em direção ao gol de Éderson, o que o fez assumir o recorde.

A primeira finalização contra a meta de Éderson, que substitui Alisson porque o Brasil escalou reserva na partida, aconteceu aos 48 minutos do primeiro tempo. Assim, somando tempo regulamentar e acréscimos, foram 243 minutos sem uma finalização contra a meta brasileira. Recorde em Mundiais.

O Brasil já está classificado para as oitavas de final da Copa do Mundo do Catar e optou por escalar uma equipe reserva diante de Camarões, nesta sexta-feira. Caso seja líder do Grupo G, seu adversário será a Coreia do Sul; se for segundo colocado, será Portugal.