Brasil ainda não recebeu vacinas prometidas pelo COI para repor usadas por atletas olímpicos

·1 minuto de leitura
Ana Marcela Cunha recebe a vacina da Covid-19 aplicada pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga em 14 de maio de 2021 (Foto: Wagner Meier/Getty Images)
Ana Marcela Cunha recebe a vacina da Covid-19 aplicada pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga em 14 de maio de 2021 (Foto: Wagner Meier/Getty Images)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Comitê Olímpico Internacional ainda não enviou ao governo federal as doses de vacinas para reposição das que foram utilizadas em atletas e demais membros da delegação brasileira que participaram das Olimpíadas de Tóquio e que estão participando das Paralimpíadas. 

Segundo acordo entre as partes, as vacinas utilizadas por essas pessoas em caráter preferencial, já que participariam dos Jogos, seriam repostas pelo COI. O combinado foi de enviar duas doses ao Plano Nacional de Imunização para cada pessoa vacinada do grupo olímpico. 

Leia também:

No entanto, dificuldades no trâmite por parte do Ministério da Saúde com relação à documentação necessária retardaram a chegada. 

A situação evoluiu na última semana, quando foram feitos alguns ajustes na chamada invoice (fatura) de importação. O Brasil vai receber doses da Pfizer e da Coronavac. 

O Painel, da Folha de S.Paulo, procurou o Ministério da Saúde em diferentes ocasiões para um posicionamento sobre o tema, mas não teve resposta. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos