Brasil 6 x 0 Honduras: Seleção goleia e fica a um passo do sonho do ouro

Goal.com

O Brasil fez a lição de casa, goleou Honduras nesta quarta-feira (17), no Maracanã, e garantiu vaga em mais uma final olímpica. O time de Rogério Micale dominou o jogo do começo ao fim e não teve trabalho para construir a vantagem em gols.

Neymar (2), Gabriel Jesus (2),  Marquinhos e Luan marcaram para os canarinhos, que agora aguardam o vencedor de Nigéria e Alemanha para a decisão.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Não deu nem pro cheiro". A famosa expressão popular de quando algo ocorre de forma fácil e rápida foi o reflexo  da blitz brasileira em cima de Honduras. Logo aos 14 segundos de jogo, Palácios saiu jogando errado logo na frente de Neymar. O craque foi mais esperto, roubando a bola do zagueiro, e dividiu com o goleiro para marcar o gol mais rápido da história das Olimpíadas.

Enquanto os hondurenhos se revezavam cometendo faltas, sobretudo em Neymar, o Brasil dominava o duelo com tranquilidade e seriedade. Aos 25, Gabigol foi lançado no meio de campo e tocou para Luan, que deu um lindo passe nas costas da zaga para Gabriel Jesus marcar o 2º tento.

Enquanto o adversário seguia batendo, no minuto 34, Neymar recebeu e pifou o camisa 11, que saiu livre na área e tocou de novo na saída de López. Era o 3º do Brasil. Honduras ainda teve um pênalti sonegado pela arbitragem. Mas não teve jeito. O time de Rogério Micale amassou o adversário nos primeiros 45 minutos, praticamente garantindo a passagem à final olímpica.

Com 5 minutos da 2ª etapa, Marquinhos tentou duas vezes para ampliar a goleada e marcar o 4º do Brasil. A vaga à final já estava garantida. Bastava administrar o tempo e poupar alguns jogadores. Ainda teve tempo de Luan, em mais um ótima atuação, marcar o 5º gol,e Neymar, de pênalti, fechar a conta no Maracanã.

Vale lembrar que apesar dos dois empatres na primeira fase, em 5 jogos a seleção não sofreu nenhum gol. As últimas boas exibições e a passagem para decidir o ouro contra Nigéria ou Alemanha credenciam o Brasil a chegar forte na disputa pelo tão sonhado ouro olímpico.

Leia também