Brasil é escalado com Fred e Militão para jogo contra a Suíça na Copa

***ARQUIVO***DOHA, QATAR, 21.11.2022 - Treino da seleção brasileira no estádio Grand Hotel, em Doha, no Qatar. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
***ARQUIVO***DOHA, QATAR, 21.11.2022 - Treino da seleção brasileira no estádio Grand Hotel, em Doha, no Qatar. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

DOHA, QATAR, E SÃO PAULO, SP ( FOLHAPRESS) - Saiu a escalação da seleção brasileira para o segundo jogo na Copa do Qatar e, conforme esperado, os substitutos de Neymar e Danilo, machucados, serão Fred e Éder Militão.

Com essa formação, o técnico Tite reforça contra a Suíça a marcação no meio-campo, com dois volantes (Fred e Casemiro), e improvisa um zagueiro (Militão) na lateral direita.

Lucas Paquetá, que atuou recuado na estreia diante da Sérvia, jogará desta vez mais avançado, como está habituado.

O veterano Daniel Alves, 39, reserva imediato de Danilo, fica como opção de banco, assim como o atacante Rodrygo, que estava cotado para a vaga de Neymar, que não foi ao estádio acompanhar a partida.

O Brasil vai a campo com Alisson; Militão, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Paquetá; Raphinha, Richarlison e Vinicius Junior.

A entrada de Militão confirma a disposição de Tite de não utilizar Daniel Alves na lateral direita, preferindo improvisar ali o zagueiro do Real Madrid.

Já a escolha por Paquetá para desempenhar a função de Neymar, centralizado no meio-campo e fazendo a ligação com o ataque, acontece, em parte, pela visão de que Rodrygo (colega de Militão no time espanhol) tem capacidade de mudar a partida saindo da reserva.

O Brasil lidera o Grupo G, com 3 pontos, e se classificará para as oitavas de final com uma vitória no estádio 974, em Doha.

A Suíça também tem 3 pontos, mas saldo de gols inferior (1, contra 2 do Brasil).

As outras seleções do grupo, Sérvia e Camarões, que empataram por 3 a 3, estão com 1 ponto cada uma.