Brandãozinho, integrante do Palmeiras campeão em 1951, morre aos 90 anos

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Morreu nesta terça (5) o ex-atacante José Carlos Silveira, conhecido como Brandãozinho, aos 90 anos. Ele era o único jogador campeão da Copa Rio de 1951 -considerado pelo Palmeiras como um título mundial- que ainda estava vivo. O ex-atleta morreu de causas naturais, em Boa Esperança do Sul (interior de São Paulo), sua cidade natal. De acordo com o Palmeiras, o corpo do ex-ponta esquerda não será velado devido às restrições sanitárias de prevenção à Covid-19. Em nota, o Palmeiras afirmou que o clube está em luto. "A Sociedade Esportiva Palmeiras lamenta a perda do jogador e se solidariza com a dor de familiares e amigos." Brandãozinho era casado com Andree Suzanne Braga, francesa de 89 anos, e não deixa filhos. Ele faria 91 anos no próximo dia 25. Com a camisa alviverde, Brandãozinho jogou 29 partidas, das quais a equipe venceu 12, empatou 12 e perdeu cinco. Atuando principalmente como ponta esquerda, ele marcou 11 gols entre os anos 1950 e 1952, período no qual fez parte do elenco que conquistou a Copa Rio de 1951, à época com 21 anos. Em 2019, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o ex-jogador foi questionado sobre o fato de a Fifa não ter chancelado o título palmeirense como um mundial. "Claro que foi Mundial. E como foi!", disse de maneira enfática. Brandãozinho se sagrou ainda campeão paulista em 1950, antes de viajar à Europa e ser o segundo brasileiro a atuar no futebol francês, depois do atacante Yeso Amalfi. Ele vestiu também as camisas de Santos, Jabaquara, Monaco (FRA) e Nice (FRA).