Bragantino Red Bull irá buscar vaga na Libertadores em 2020, diz Marquinho Chedid

Yahoo Esportes
Marquinho Chedid. Foto: Divulgação/CBF TV
Marquinho Chedid. Foto: Divulgação/CBF TV

Por Vinícius Pereira

Se antes do início da parceria, muitos torcedores do Bragantino olhavam com desconforto o tradicional clube se unir com uma empresa, os resultados obtidos, com uma campanha histórica e o título da Série B do Brasileirão, fez com que tais prejulgamentos mudassem.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Em entrevista exclusiva, o presidente do Bragantino, Marquinho Chedid, afirma que a torcida abraçou o clube, que já é a quinta força do futebol Paulista, como previra anteriormente, e que o time irá agora em busca de uma vaga da Libertadores. 

Leia também:

“Os objetivos são grandes. Vamos buscar Libertadores. O projeto é fazer daqui o time da Red Bull na América do Sul. Nós discutimos o projeto, tem o compromisso de fazer o CT, estruturar o estádio para 20 mil lugares e os investimentos que eles estão fazendo tendem a ser para isso. Acho que o quinto clube já é por estar na série A”, disse Chedid.

Além disso, Chedid conta que o clube irá continuar a filosofia de contratação de jogadores jovens e com potencial para uma futura venda.

“No mercado, hoje, o Bragantino Red Bull é comprador. Mas com uma filosofia de jogadores jovens, com potencial, visando no decorrer do trabalho e do sucesso. O Bragantino sempre fez isso, é a cara do Bragantino, com Paulinho, Mauro Silva, Romarinho, etc. Unimos a filosofia deles com a história do clube”, afirmou o presidente. 

Confira a entrevista exclusiva de Marquinho Chedid ao Yahoo Esportes:

Como você avalia a parceria com a Red Bull até agora?

Sucesso total, um trabalho de gestão muito profissional e a competência dos executivos da Red Bull é o resultado disso. Um trabalho muito competente também da comissão técnica sob comando do Antônio Carlos Zago, do gerenciamento geral do Thiago Scuro, dos jogadores. Da filosofia de todos, porque o trabalho precisa ser dentro do campo, formou-se uma família e nós interagimos muito.

Deu liga o Bragantino com os pensamentos de futebol que temos, com a visão deles, formou-se uma aliança muito forte e isso está demonstrado tecnicamente, financeiramente, e para o torcedor já que a região toda abraçou o projeto. O tempo mostrou que é um trabalho sério. 

Por que a cidade aprovou tão bem o time e a nova parceira?

O Bragantino sempre foi querido na região. Nós estávamos em uma encruzilhada muito difícil de decidir. Porque não tinha recurso. A família sempre bancou o Bragantino. É diferente você colocar dinheiro e buscar resultado ou colocar dinheiro por paixão. Então esse trabalho não foi no sentido nosso de ganhar dinheiro, foi para colocar o Bragantino pela nossa história com o clube. Tínhamos que partir por esse caminho. 

Acendeu uma luz no fim do ano e eu mesmo fui procurar a Red Bull. A cidade confia na gente, o que fizemos, confiou na nossa tomada de posição e veio junto também pela confiança no amor pelo clube, a cidade sentiu que fizemos e eles falaram: vamos nessa. 

O Bragantino tinha uma situação financeira equilibrada, só com duas ações trabalhistas, sem passivos, desde 2005, viemos saneando o clube. Time barato, alcançando resultados. Nós não tínhamos dinheiro para fazer investimento, então a vinda do Red Bull foi nesse sentido.

A história e a tradição do Bragantino é muito forte, muita história revelando jogadores, então a cidade abraçou muito e vai abraçar cada dia mais. A gente sente de outros torcedores o Bragantino ser o segundo time deles. 

Com R$ 200 milhões no orçamento previsto para o ano que vem, o que o torcedor do Bragantino pode esperar em 2020?

Eu acho que a Red Bull tem seu planejamento financeiro e os objetivos dela. É uma empresa que não tem limite de investimento. Está orçado, mas não há limite de investimento. Você vê agora com a contratação de atletas. No mercado, hoje, o Bragantino Red Bull é comprador. Mas com uma filosofia de jogadores jovens, com potencial, visando no decorrer do trabalho e do sucesso. O Bragantino sempre fez isso, é a cara do Bragantino, com Paulinho, Mauro Silva, Romarinho, etc. Unimos a filosofia deles com a história do clube.

A previsão de ser a quinta força do Estado de São Paulo permanece? Quais são os objetivos para 2020?

Os objetivos são grandes. Vamos buscar Libertadores.O projeto é fazer daqui o time deles na América do Sul. Nós discutimos o projeto, tem o compromisso de fazer o CT, estruturar o estádio para 20 mil lugares e os investimentos que eles estão fazendo, tende a ser para isso. Acho que o quinto clube já é por estar na série A.

Há mesmo um contrato para não permitir a alteração do nome do estádio?

O estádio será para 20 mil lugares. No acordo, o CT, o estádio, permanecer as cores preta e branca do Bragantino, poderá ter outras cores em outros uniformes sim. O CT será na região de Bragança. O objetivo é trazer a região bragantina. 

O nome permanece. Terá um investimento no sentido de estruturar o clube, da base com o CT, mas no mínimo dentro do que está sendo feito, vai disputar a Sul-Americana, e se disputar jogos internacionais e, para isso, precisa de um estádio melhor.

Com os quatro grandes na Libertadores, o Paulistão se torna um objetivo?

Acho que tudo é possível . Nós vamos nos classificar, a briga é com o Corinthians na chave. Acho que tem tudo para dar certo, o trabalho vai evoluindo, as expectativas são grandes. O Thiago [Scuro, CEO da parceira] é um dos melhores administradores de futebol, muito competente.

Como é estar fora das decisões diárias do dia a dia do clube após tantos anos?

A questão é confiança. Se você fez um acordo, um entendimento, eu participo, eu estou a parte de nos reunir, conversar, mas 42 anos fazendo contrato de jogador, cansa né? (Risos) Para mim não tem problema nenhum, eu ouço, sou ouvido, mas só a satisfação de o Bragantino estar bem, supera tudo. É muito amor, muito compromisso anterior e nosso objetivo era fazer o Bragantino grande e o clube vai se perpetuar depois disso.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também