Bragantino apresenta bons números com Fabrício Bruno na zaga

LANCE!
·1 minuto de leitura


Com o Bragantino passando por um momento irregular na temporada, principalmente no sistema defensivo, o técnico Maurício Barbieri mantém no banco o zagueiro que se mostrou mais efetivo no elenco: Fabrício Bruno. Contratado no início do ano e um dos destaques da boa campanha realizada no Campeonato Paulista, o camisa 14 foi utilizado em 11 partidas durante a temporada.

Nelas, a defesa do time paulista foi vazada 11 vezes, média de uma por jogo. Com Fabrício, o time alcançou cinco vitórias, dois empates e quatro derrotas. Sem o defensor, desempenho defensivo do clube sofre uma queda. Nas 26 vezes que jogou com a dupla formada por Léo Ortiz e Ligger, com Fabrício Bruno no banco, o Red Bull Bragantino acabou sofrendo 32 gols, uma média de 1,28 por partida. O desempenho em pontos também é irregular. No retrospecto, foram somente sete vitórias, dez derrotas e outros nove empates.

No desempenho comparado aos demais companheiros de equipe, Fabrício Bruno também leva a melhor em importantes quesitos. O camisa 14 é, por exemplo, o zagueiro que mais faz interceptações de bola quando atua. Nas quatro partidas que fez na Série A do Campeonato Brasileiro, ele somou dois acertos, em média, no quesito por partida, contra 1,4 de Léo Ortiz e 1,71 de Ligger.

No fundamento de desarmes, o camisa 14 leva a melhor sobre o titular Léo Ortiz. Foram 1,25 de média contra 0,95 do companheiro de zaga, que atuou bem mais na Série A: 1.729 minutos. Nas 316 minutos que esteve em campo no Brasileirão, Fabrício Bruno acumulou ainda dez cortes, dez divididas ganhas, sete lançamentos longos corretos e 134 passes certos.