Bottas triunfa na Rússia e conquista primeira vitória na F1; Massa é 9º

Na manhã deste domingo foi realizado o Grande Prêmio da Rússia, quarta prova da temporada de 2017 da Fórmula 1. Após uma ótima largada, quando ganhou duas posições e assumiu a ponta, Valtteri Bottas soube administrar a vantagem, e conquistou sua primeira vitória não só com a Mercedes, mas em sua carreira na Fórmula 1.

O pódio foi completado pelos pilotos da Ferrari, com Sebastian Vettel em segundo e Kimi Raikkonen em terceiro. Já Lewis Hamilton, que não viveu um bom fim de semana, teve que se contentar com a quarta colocação, seguido pelo holandês Max Verstappen, da Red Bull.

O brasileiro Felipe Massa terminou na nona colocação. Apesar de uma corrida regular, que fez com que o piloto ficasse parte da prova na sexta colocação, Massa foi forçado a fazer um segundo pit stop, após ter um problema com sua Williams. Com isso, perdeu posições importantes.

Já Fernando Alonso vive uma temporada ruim na McLaren. Sem completar nenhuma corrida no atual campeonato, o espanhol não conseguiu nem largar, abandonando o GP da Rússia na volta de apresentação.

Com os resultados, Vettel segue na liderança isolada do Mundial, com 86 pontos conquistados nas quatro primeiras corridas. A segunda colocação segue com Hamilton, com 73. Com a vitória, Bottas abriu ainda mais na terceira colocação, agora com 63, seguido por Raikkonen, com 49.

O próximo compromisso da Fórmula 1 acontece daqui duas semanas, com o Grande Prêmio da Espanha, quinta prova do Mundial de 2017. A corrida acontece no Circuito da Catalunha.

A corrida – Não precisou da largada para o primeiro abandono da prova. Na volta de apresentação, Fernando Alonso, com problemas, acabou abandonando sua McLaren na pista e deixou a corrida. Com isso, os pilotos foram obrigados a darem mais uma volta de apresentação.

Com tudo pronto, a largada foi conturbada. Após conquistar a pole depois de quase dois anos, Vettel não saiu bem e acabou demorando a arrancar, com os pneus patinando na pista. Raikkonen, na segunda colocação, também não saiu bem, e Bottas aproveitou. O finlandês da Mercedes largou bem e pulou para a primeira colocação. Já Hamilton bem que tentou ultrapassar Raikkonen, mas não teve sucesso, e seguiu em quarto.

Quem também se destacou na largada foi Max Verstappen, líder de ultrapassagens das duas últimas temporadas. O jovem holandês ultrapassou seu companheiro de Red Bull, Daniel Ricciardo, e o brasileiro Felipe Massa, e assumiu a quinta colocação. Massa, por sua vez, também ultrapassou o australiano, que acabou abandonando a corrida na sexta volta, após problemas nos freios.

Ainda na largada, Romain Grosjean acabou dando um pequeno toque no carro de Jolyon Palmer, o suficiente para desequilibrar a Renault do britânico. Porém, ambos se deram mal, já que Palmer perdeu o controle do carro e acabou batendo em Grosjean, e os dois abandonaram a corrida. Lance Stroll, companheiro de Massa na Williams, acabou pegando um pedaço da zebra e rodou, chegando a ficar na contramão da pista, mas conseguiu retomar a prova.

Após a agitação do início, a corrida se estabilizou. Com poucas ultrapassagens, a classificação pouco mudou. Com boa velocidade, Bottas abria distância na ponta, enquanto as Ferraris lutavam para diminuir a diferença. Hamilton, após reclamar de problemas na potência do motor com a Mercedes, se encontrou, e também apresentava bom ritmo.

Chegando na metade da prova, Bottas começou a perder a vantagem que tinha em relação às Ferraris, enquanto Vettel e Raikkonen se aproximavam do líder. Na 27ª volta, Bottas foi para os boxes e, apesar de perder as primeiras posições, o finlandês voltou bem. Três voltas mais tarde, foi a vez de Raikkonen e, na sequência, Hamilton teve uma boa parada. Com isso, Vettel seguia tranquilo na frente, tentando abrir o máximo possível de vantagem, para voltar bem depois da parada, seguido respectivamente por Bottas, Raikkonen e Hamilton.

Na 35ª volta, a Ferrari chamou Vettel para os boxes. Apesar de uma demora no encaixe da roda dianteira esquerda, o tetracampeão conseguiu voltar à pista na segunda colocação, atrás apenas de Bottas, que retomou a ponta, mas à frente de Raikkonen e Hamilton.

A cada volta, o tetracampeão conseguia diminuir a distância para o finlandês da Mercedes. E, faltando dez voltas para o final da corrida, a diferença era de um segundo e meio. Por sua vez, Felipe Massa, que fazia uma corrida regular, acabou tendo um problema e foi forçado a realizar o segundo pit stop, perdendo posições importantes na corrida.

Nas voltas finais, Vettel colou em Bottas. Nas duas voltas decisivas, o tetracampeão acabou tendo dificuldades para ultrapassar Massa, que estava como retardatário. O finlandês, que já tinha passado pelo brasileiro, ganhou vantagem e encaminhou a vitória.

Confira abaixo a classificação completa do GP da Rússia.

1: Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)

2: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

3: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

4: Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)

5: Max Verstappen (HOL/Red Bull)

6: Serio Pérez (MEX/Force India)

7: Esteban Ocon (FRA/Force India)

8: Nico Hulkenberg (ALE/Renault)

9: Felipe Massa (BRA/Williams)

10: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)

11: Lance Stroll (CAN/Williams)

12: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)

13: Kevin Magnussen (DIN/Haas)

14: Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren)

15: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

16: Pascal Wehrlein (ALE/Sauber)

Não completaram

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Jolyon Palmer (GBR/Renault)

Romain Grosjean (FRA/Haas)

Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)