Bottas explica "desastre" no GP e promete luta contra Hamilton pelo título em 2021: “Vou tentar batê-lo”

Redação Motorsport.com
·2 minuto de leitura

Valtteri Bottas dependia muito de si próprio para garantir que a disputa pelo título da Fórmula 1 ficasse aberto, mas sua performance ficou muito longe do esperado para isso, enquanto Lewis Hamilton venceu e garantiu o hepta. Após a prova, o finlandês explicou a performance ruim e deixou claro que quer bater o companheiro em 2021.

Bottas precisava fazer oito pontos a mais que Hamilton para manter a luta viva, mas teve seu pior resultado desde que chegou à Mercedes, terminando em 14º, mesma posição final, mesmo resultado do GP do Azerbaijão de 2018.

Leia também:

F1: Sexto colocado, Verstappen diz que GP da Turquia foi "corrida para esquecer" F1: Stroll diz que granulação dos pneus foi "terrível" Pérez: "Pneus intermediários teriam explodido com mais uma volta"

Com seis rodadas ao longo da corrida, ele chamou a prova de um "desastre", e explicou que seu primeiro incidente, com Esteban Ocon, logo na largada, o deixou com problemas de alinhamento do volante, deixando o carro difícil de ser controlado.

"Eu rodei na primeira curva, estava evitando a Renault que havia rodado e depois sofri uma colisão na curva 9", disse Bottas ao Motorsport.com. "O carro não estava certo. Eu sentia o volante indo para a esquerda quando estava na reta. Foi uma corrida bagunçada, um desastre".

"Eu estava tentando dar o meu melhor porque não tinha nada a perder. Quando perdi posições, segui dando o melhor e cometi erros e, com o dano que tinha, ficou ainda mais difícil".

"Foi a corrida mais difícil que tive na Fórmula 1 até aqui".

Em entrevista à Sky Sports F1 após a corrida, Bottas foi perguntado sobre o heptacampeonato de Hamilton, e, além de parabenizar o companheiro de Mercedes, falou que seu objetivo é batê-lo no próximo ano.

"Ele merece, sem dúvidas. Ele foi melhor que todos nós ao longo do ano inteiro. Ele merece mesmo e isso é bom para ele. Mas vou tentar batê-lo no ano que vem".

A fala de Bottas vem em meio a um momento em que o heptacampeão ainda não possui contrato garantido com a Mercedes para 2021, mas após a corrida, Hamilton voltou a falar que quer sim seguir na F1 por diversos motivos, que incluem também a luta do esporte contra o racismo e por um futuro mais sustentável.

PÓDIO: Chuva traz caos ao GP da Turquia, mas Hamilton se sobressai, vence e garante o hepta

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.