Botafogo vence estreia complicada contra o Estudiantes na fase de grupos

O Botafogo teve que correr muito, mas derrotou o Estudiantes, da Argentina, por 2 a 1, em partida disputada na noite desta terça-feira, no estádio Nilton Santos, na estreia das duas equipes no Grupo 1 da Copa Libertadores. Os gols da equipe alvinegra foram marcados por Roger e Rodrigo Pimpão, enquanto Otero, de falta, anotou para a equipe portenha.

O Alvinegro de General Severiano não fez uma partida brilhante, mas mostrou muita disposição diante de um adversário organizado e que causou grandes dificuldades para o time carioca. O Botafogo saiu na frente, sofreu o empate, suportou a pressão do Estudiantes ,mas teve o mérito de aproveitar a oportunidade para consolidar a vitória.

Na próxima rodada, o Botafogo vai enfrentar o Atlético Nacional, em Medellin; O Estudiantes vai receber o Barcelona, em La Plata.

O JOGO

Com o gramado pesado por causa da chuva forte, o Botafogo iniciou o jogo buscando se aproximar da área do Estudiantes, mas o time argentino não se mostrava disposto a ficar na defesa e tentava não dar liberdade aos jogadores alvinegros no meio campo. O time argentino mantinha o atacante Otero entre os zagueiros do Botafogo e não dava sossego para a armação das jogadas.

Camilo e Montillo atuavam abertos pelas laterais e recebiam forte marcação dos zagueiros portenhos e não conseguiam criar boas jogadas para Rodrigo Pimpão e Roger.

Os dois times seguiam dando prioridade à marcação e praticamente não incomodam os goleiros. Só aos 17 minutos é que aconteceu o primeiro chute a gol, com o volante Ascacibar que bateu para defesa tranquila de Gatito Fernandez. Um minuto depois, o Estudiantes quase abriu o marcador em chute colocado de Lucas Rodriguez que quase surpreendeu o goleiro do Botafogo.

O time dirigido por Jair Ventura seguia sem se encontrar em campo. Os jogadores de meio campo erravam muitos passes e Roger seguia isolado na frente, quase sem participar do jogo.

Aos 24 minutos, Montillo falhou e Otero arrancou, passou por Victor Luiz , entrou na área e chutou rasteiro, mas Gatito Fernandez defendeu com os pés, salvando o Botafogo. Aos 29 minutos, Solari cruzou e, mesmo marcado, Vietri bateu com perigo, mas a bola saiu.

Aos 31 minutos, o Botafogo finalizou pela primeira vez. Após levantamento na área, Joel Carli conseguiu a cabeçada, mas a bola saiu sem levar perigo.

Mesmo sem atuar bem, o Botafogo marcou o primeiro gol, aos 33 minutos. Marcelo cruzou da direita, Bruno Silva tentou a conclusão e a bola sobrou para Roger que, de voleio, bateu sem qualquer chances de defesa para o goleiro Andújar.

Aos 40 minutos quase que o Estudiantes empata em cabeçada de Damonte após cobrança de falta. A bola passou bem perto da trave esquerda. Dois minutos depois, Viatri, mesmo marcado, conseguiu concluir, mas Gatito defendeu sem dificuldades.

Nos acréscimos, Camilo recebeu na intermediária mandou no ângulo, mas o goleiro Andújar fez grande defesa, espalmando para escanteio.

Segundo tempo emocionante e Pimpão decide de novo

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo e o Botafogo tentou sair mais para o jogo, mas o Estudiantes ficava mais tempo com a bola nos pés. O atacante colombiano Otero dava muito trabalho a Victor Luiz, obrigando Emerson Silva a sair constantemente para fazer a cobertura. A defesa do Botafogo cometia muitas faltas, o que proporcionava ao time argentino muitas oportunidades de colocar a bola na área.alvinegra. Aos 13 minutos, o Botafogo chegou a colocar a bola no travessão, mas a arbitragem marcou impedimento.

Aos 15 minutos, o Estudiantes empatou. Marcelo derrubou Viatri na entrada da área. Otero bateu, com perfeição, no ângulo direito. Gatito ainda tocou na bola, mas não conseguiu impedir que ela entrasse.

O Botafogo tentou partir para buscar o desempate, mas seguia deixando espaços para o time argentino que continuava muito mais perigoso. Aos 20 minutos, o técnico Jair Ventura trocou o meia Montillo pelo atacante Sassá.

Aos 33 minutos, o Botafogo desempatou. Sassá investiu pela esquerda e cruzou. Camilo chutou,a bola desviou na zaga argentina e se ofereceu a Rodrigo Pimpão que girou rápido e bateu no canto direito do goleiro argentina.

O jogo ficou tenso com os jogadores das duas equipes se desentendendo frequentemente e exigindo a intervenção constante da arbitragem para controlar os atletas.

Aos 40 minutos, Guilherme recebeu na esquerda, investiu e bateu com grande perigo para o gol do Estudiantes. Aos 43 minutos, Sassá arrancou pelo meio e tentou o chute, sem direção, quando Guilherme entrava livre em ótimas condições.

No último lance da partida, o goleiro Andújar ainda evitou o terceiro gol, defendendo um chute forte de Guilherme.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 1 ESTUDIANTES-ARG

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 14 de março de 2017, terça-feira

Hora: 21h (de Brasília)

Árbitro: Jonathan Fuentes (Uruguai)

Assistentes: Nicolas Taran e Richard Trinidad (ambos do Uruguai)

Público: 28.176 pagantes

Cartões amarelos: Marcelo, Bruno Silva(Bota); Iritier(Est)

Gols:

BOTAFOGO: Roger, aos 33 minutos do primeiro tempo

ESTUDIANTES: Otero, aos 15 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcelo, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Camilo(Rodrigo Lindoso) e Montillo(Sassá); Rodrigo Pimpão e Roger(Guilherme)

Técnico: Jair Ventura

ESTUDIANTES: Andújar, Sánchez, Schunke, Desábato e Dubarbier; Solari(Cejas), Ascacibar, Damonte e Lucas Rodríguez(Toledo); Otero e Viatri(Iritier)

Técnico: Nelson Vivas