Botafogo tem pior desempenho de sua história nos primeiros dez jogos de Série B

·2 minuto de leitura


Ao longo da história, o Botafogo foi rebaixado em três edições do Campeonato Brasileiro. Em todos os anos, o clube conseguiu o acesso e terminou a Série B entre os dois primeiros colocados. Vivendo um de seus momentos mais difíceis, o Alvinegro faz o pior início de campanha na segunda divisão após dez partidas disputadas na competição.

Em 2003, o time de Levir Culpi começou a primeira fase de forma segura. Depois dos dez primeiros jogos, acumulou cinco vitórias, três empates e duas derrotas, ocupando o 1º lugar com 18 pontos. Neste período, fez 17 gols e sofreu apenas nove. No final da temporada, encerrou em segundo lugar e conquistou o acesso para a Série A.

No segundo rebaixamento, em 2015, o Botafogo fez uma performance ainda melhor nas dez rodadas iniciais. Com sete vitórias, dois empates e uma derrota, figurava também na primeira colocação, somando 23 pontos. A esta altura do campeonato, já havia feito 21 gols e levado somente sete. Mantendo os bons números, o Glorioso também retornou para a elite do futebol brasileiro no final da edição.

> Confira a classificação da Série B do Brasileirão 2021

Nesta edição da Série B, a estreia alvinegra foi marcada pelo empate com o Vila Nova, que abriu a instável campanha de Marcelo Chamusca. Em dez partidas, teve três vitórias, quatro empates e três derrotas. Apesar da contratação de reforços, que melhoraram o rendimento da equipe, o clube nunca foi tão mal em um início de Série B. Com 13 pontos, o Botafogo é o 10° colocado na tabela e tem -1 no saldo de gols.

Mesmo que não seja uma sentença sobre o restante da competição, o paralelo com as outras campanhas - que foram vitoriosas - chama a atenção. Nas duas edições da Série B, o Alvinegro fez um bom início no Brasileirão e conseguiu manter o desempenho.

Em 2021, o time tem dificuldade em vencer e, quando consegue, não é capaz de manter os resultados favoráveis na sequência. Dentro ou fora de casa, o Glorioso sofre para conquistar os três pontos. O retrospecto mostra que os reforços não são a única mudança que o time precisa para elevar o Botafogo novamente ao futebol nacional de alto nível.

*Estagiária sob a supervisão de Sergio Santana

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos