Botafogo sai atrás, mas consegue empate contra o Madureira

João Alexandre Borges
·3 minuto de leitura
RJ - Mesquita - 31/03/2021 - CARIOCA 2021, BOTAFOGO X MADUREIRA - Gilvan jogador do Botafogo durante partida contra o Madureira no estadio Giulite Coutinho pelo campeonato Carioca 2021. Foto: Jorge Rodrigues/AGIF

Botafogo e Madureira empataram por 1 a 1, no estádio Giulite Coutinho, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Carioca, nesta quarta-feira. Após falha da zaga alvinegra, o Tricolor Suburbano abriu o placar com Luiz Paulo. Na segunda etapa, o Glorioso empatou com Matheus Babi, que pegou rebote do forte chute de Rafael Navarro.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Com o resultado, o Madureira entra na terceira colocação da competição, com 11 pontos conquistados. Já o Botafogo está na sexta posição, com dez pontos. O Alvinegro volta a campo no próximo domingo contra a Portuguesa, novamente no estádio Giulite Coutinho, às 17h. Já o Tricolor encara o Flamengo na próxima segunda-feira, às 21h, em local ainda a ser definido.

Leia também:

BOTAFOGO DITA O RITMO DA PARTIDA

Os primeiros 20 minutos de jogo foram de domínio do Botafogo. O Glorioso teve mais a posse e criou as principais chances de gol. O Madureira, por sua vez, começou um pouco disperso. Errou passes simples ainda no campo de defesa e teve sorte do Alvinegro não conseguiu capitalizar em cima destes erros.

QUEM NÃO FAZ, LEVA

A máxima do futebol fez valer-se em Mesquita. A conversa com o treinador Alfredo Sampaio foi boa, e o Madureira voltou ligado da parada técnica. Logo aos 26 minutos, Kanu perdeu o tempo do cabeceio, e a bola bateu em Jonathan. No rebote, Douglas Borges não conseguiu afastar, e Luiz Paulo apareceu para colocar o Tricolor na frente. 

BOTAFOGO SENTE (E MUITO) O GOL SOFRIDO

Após o gol de Luiz Paulo, o Botafogo não foi o mesmo em campo. Não teve o mesmo ímpeto que apresentou no começo da partida e não assustou o gol de Felipe Lacerda. A única boa chance surgiu aos 15 minutos do segundo tempo, quando Paulo Victor encontrou Marcinho dentro da área. O camisa 39 conseguiu o chute, mas a bola teve desvio e saiu em escanteio.

GOL DO "BABISHOW" E DEDO DO TREINADOR

Quando o jogo começava a se encaminhar para o fim, e a derrota parecia próxima, o Botafogo conseguiu o empate. Kayque encontrou um ótimo passe para Rafael Navarro, que tinha acabado de entrar em campo. O atacante bateu forte da entrada da pequena área e, no rebote, Matheus Babi apareceu só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol.

QUASE A VIRADA

Em cobrança de escanteio do estreante Ricardinho, aos 42 minutos do segundo tempo, Edmário tenta o corte, mas jogou a bola contra o próprio travessão. No rebote, com o gol vazio, Kanu, dentro da pequena área, se estica para tentar a finalização, mas errou o alvo. Foi a melhor chance do Alvinegro de virar a partida.

MADUREIRA RESPONDE

Praticamente no lance seguinte, o Tricolor quase tomou a frente do placar, novamente. Em cobrança de escanteio, Maurício conseguiu uma boa cabeçada à queima roupa, mas Douglas Borges fez a defesa.

INVENCIBILIDADE

Com o resultado, o Madureira segue como o único invicto do Campeonato Carioca. Até aqui, são duas vitórias e quatro empates. 

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1x1 MADUREIRA

Data-Hora: 31/03/2021, às 17h
Estádio: Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Guimarães (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno
Cartões amarelos: Matheus Babi e Rafael Navarro (BOT), Feitosa, Edmário, Juninho e Rhuan (MAD)
Cartões vermelhos: -
Gols: Luiz Paulo (26'/1ºT) (0-1), Matheus Babi (28'/2ºT) (1-1)

BOTAFOGO: Douglas Borges; Jonathan (Warley 25'/2ºT), Gilvan, Kanu e Paulo Victor; Kayque (Ricardinho 34'/2ºT) e Matheus Frizzo; Felipe Ferreira (Ronald 16'/2ºT), Marco Antônio (Ênio 16'/2ºT) e Marcinho (Rafael Navarro 25'/2ºT); Matheus Babi. Técnico: Marcelo Chamusca.

MADUREIRA: Felipe Lacerda; Rhuan, Edmário, Maurício Barbosa e Juninho; Victor Feitosa, Humberto e Nivaldo (Caíque Valdivia 18'/2ºT); Silas, Bruno Santos (Natan 31'/2ºT) e Luiz Paulo (Sampaio 37'/2ºT). Técnico: Alfredo Sampaio.