Botafogo reverencia Nilton Santos, que completaria 97 anos nesta segunda; ídolo ganhará cinebiografia

Nilton Santos, eterno ídolo do Botafogo, ganhará uma cinebiografia (Foto: Reprodução/Twitter Botafogo)


O Botafogo homenageou um dos maiores ídolos de sua história: Nilton Santos, que completaria 97 anos nesta segunda-feira. A história da inesquecível "Enciclopédia do Futebol" ganhará as telas dos cinemas com uma cinebiografia prevista para 2023. A informação foi inicialmente divulgada pelo "Blog do Ancelmo Gois", do jornal "O Globo".

Segundo o jornalista, o documentário será dirigido por Antônio Bento Ferraz, que esteve à frente da série "Acesso Total- Botafogo", que divulgou a campanha do Glorioso na conquista da última edição da Série B. Além dele, a produção executiva da obra ficará por conta de Hanna Santos, neta e curadora do acervo de Nilton Santos.

- Iremos contar a trajetória dele (Nilton Santos) dentro e fora dos campos. Vai ser a história da vida dele. Desde o início, como ele começou a jogar bola. Não queria fazer comparações, mas será estilo o filme do Heleno. Até mesmo posso comparar com "Dois filhos de Francisco (filme sobre a história da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano). A pegada é essa: a vida pessoal dele Nilton misturada com a carreira dele no futebol. A história dele mesmo dentro e fora dos campos, desde quando ele nasceu até o último dia de vida dele - explicou Hanna com exclusividade ao Lance!

+ Vítor Severino vê identidade sendo construída no Botafogo: 'Não queremos nunca uma equipe reativa'

A data de aniversário do ídolo - 16 de maio - tornou-se o dia do Botafogo e o eterno craque foi imortalizado com o nome no Estádio em que a equipe joga. Na última semana, Hanna foi entrevistada pelo Lance! e contou que está vendendo uma foto dupla do ex-jogador. O objeto é um dos últimos do acervo e uma das imagens está autografada.

Com a camisa do Botafogo e da Seleção Brasileira, o eterno lateral-esquerdo tornou-se um dos maiores atletas de todos os tempos, sendo eleito pela FIFA como o maior da sua posição. Pelo Brasil, disputou as Copas de 1950, 1954, 1958 e 1962, sendo bicampeão nas duas últimas.

O ex-jogador ganhou o apelido "Enciclopédia" por demonstrar amplo conhecimento acerca do futebol. Com a bola nos pés, foi o precursor nas subidas ao ataque, mostrando que um lateral também poderia ter características ofensivas.

Pelo Glorioso, Nilton Santos conquistou diversos títulos como Torneio Rio–São Paulo (1962 e 1964), Campeonato Carioca (1948, 1957, 1961 e 1962), Torneio Jubileu de Ouro da Associação de Futebol de La Paz (1964), entre outras competições.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Vale destacar que além de Nilton Santos, outros dois grandes ídolos da história do Botafogo já tiveram suas trajetórias contadas no cinema: Garrincha e Heleno de Freitas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos