Botafogo recusa jogadores oferecidos por Corinthians e pede dinheiro para negociar Kanu

·1 min de leitura


Faz cerca de duas semanas que não há conversas entre dirigentes de Botafogo e Corinthians em relação ao interesse do Timão pelo zagueiro Kanu, do Glorioso.

A proposta inicial do clube do Parque São Jorge pelo defensor em nenhum momento envolveu quantia financeira, mas sim perdão de uma dívida que a equipe carioca possui com os paulistas desde 2018, por conta do empréstimos dos atletas Jean, Moisés e Yago, e a cessão de mais três jogadores para a próxima temporada.

No entanto, segundo a reportagem do LANCE! apurou, nenhuma das peças colocadas à disposição pelo Timão, que não tiveram os nomes revelados, agradaram a diretoria botafoguense, que recusou a investida inicial e até o momento não ouviu uma contraproposta.

Por parte de Kanu, não há oposição quanto a um ida ao Corinthians. Contudo, o Botafogo só deseja se desfazer do zagueiro por uma quantia financeira, modelo de negócio que os corintianos não estão trabalhando, devido a uma crise monetária aproximada em R$ 1 bilhão. No entanto, o clube de General Severiano corre o risco de perder o defensor de graça, já que o contrato do atleta tem duração até o fim de 2022, e a partir de julho ele estará livre para negociar um pré-contrato com outro time.

Durante a gestão do atual presidente, Duílio Monteiro Alves, o clube do Parque São Jorge anunciou sete reforços, todos eles livres de contrato. Para isso, a equipe fez uma limpa no elenco, negociando atletas, em sua grande maioria por empréstimo, para aliviar a folha salarial. Em alguns casos, inclusive, como o dos meias Paulinho e Willian, o Corinthians contou com o aporte de investidores para viabilizar os negócios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos