Botafogo precisa de sequência que não acontece desde 2008 para tentar se salvar no Brasileirão

Sergio Santana
·2 minuto de leitura


O Botafogo espera por um milagre para não jogar a Série B em 2021. Matematicamente, contudo, a equipe de Eduardo Barroca ainda tem chances de se salvar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com 99% de chances de queda, o Alvinegro não depende apenas de si, mas pode tentar fazer a sua parte com um marco que não acontece desde 2008.

Internamente, reconhece-se que a salvação é bem complicada e o planejamento voltado para a próxima temporada já é voltado para uma eventual Série B. Por isto, mudanças no departamento de futebol não estão descartadas antes mesmo do fim do atual Campeonato Brasileiro.

O Alvinegro não sabe o que é vencer seis partidas seguidas de Campeonato Brasileiro desde 2008. O marco, inclusive, o maior número de triunfos de forma consecutiva do Botafogo na história da competição nacional no atual formato.

Na época, a equipe comandada por Ney Franco, que havia substituído Cuca no comando do time, vencera Goiás, Athletico Paranaense, Figueirense, Palmeiras, Sport e Cruzeiro em uma sequência entre julho e agosto de 2008.

A equipe da Estrela Solitária passou perto de igualar a marca em 2016. Com Jair Ventura na casamata, venceu, de forma seguida, Figueirense, Corinthians, Internacional, Atlético-MG e Santa Cruz. No sexto jogo, diante do Coritiba, empatou sem gols na Arena Botafogo, o Estádio Luso-Brasileiro.

Em 2021, o contexto é bem diferente do que nas temporadas citadas. O Botafogo, com a corda no pescoço, está virtualmente rebaixado e precisa de um milagre para se salvar. Não à toa, não há garantias que o Alvinegro ficará na primeira divisão nem mesmo se vencer as seis partidas e igualar a marca de 2008, já que não depende apenas de si para deixar o Z4.

Os adversários restantes no Brasileirão são Palmeiras, Sport - equipe que também luta contra a zona de rebaixamento -, Grêmio, Goiás - time que atualmente está no Z4 -, São Paulo e Ceará.