Botafogo 'perde' vaga na Champions League de basquete; diretor reclama: 'Definição de caráter privativo'

Sergio Santana
·2 minuto de leitura


O Botafogo ficou perto de disputar o principal torneio de basquete da América do Sul, mas isto, por enquanto, ficará apenas como um desejo. O nome do clube de General Severiano, por ser o atual campeão da Liga Sul-Americana, foi cogitado para substituir o Peñarol-URU, mas a organização da competição convidou o Minas Tênis Clube para o lugar.

ENTENDA O CASO
O Botafogo é o atual campeão da Liga Sul-Americana, o segundo torneio mais importante do continente, que dá vaga direta à Champions League, a competição de elite das Américas. Na temporada passada, a equipe comandada por Léo Figueiró derrotou o Corinthians na final e saiu com o troféu.

Por conta da crise interna, contudo, o time de basquete do Botafogo acabou. Consequentemente, os dirigentes não deram entrada na documentação para disputar a Champions League e a vaga do Alvinegro foi entregue ao São Paulo, terceiro colocado do último NBB.

Com a nova gestão, liderada por Carlos Salomão, contudo, o basquete voltou. Mesmo com um orçamento menor, o Alvinegro disputará o Campeonato Brasileiro e tentará voltar ao NBB. Nos últimos dias, o Peñarol comunicou que desistiu da Champions League por conta de um surto do novo coronavírus no Uruguai e, com isto, surgiu a possibilidade de o Alvinegro "recuperar a vaga" para o torneio.

DIRETOR NA BRONCA
O Botafogo, contudo, foi deixado de lado. O Minas Tênis Clube, quarto colocado do último NBB, foi chamado para o lugar do Peñarol. A decisão revoltou Carlos Salomão, diretor de esportes olímpicos do Botafogo, que falou sobre o episódio em entrevista exclusiva ao LANCE!.

- Infelizmente, por uma definição de caráter privativo da FIBA e da LNB (Liga Nacional de Basquete), somente os clubes que estão disputando o NBB são aptos a disputar a Champions League, que é uma franquia da Liga e da FIBA. Todavia, o regulamento da competição não informa expressamente que a equipe precisa estar ativa junto à LNB, mas sim disputando uma competição nacional, que é o caso do Botafogo, disputando o Campeonato Brasileiro - afirmou.

Comemoração Basquete Botafogo
Comemoração Basquete Botafogo

Time de basquete comemora o título da Liga Sul-Americana (Foto: Divulgação/BFR)

Carlos afirmou que a participação do Botafogo na Champions League foi apoiada pela CBB. Mesmo assim, o Alvinegro não poderá disputar a competição, que começará na próxima semana.

- Então, mesmo com o apoio da CBB (Confederação Brasileira de Basquete) e da CONSUBASQUET o Botafogo por estar inativo durante essa temporada no NBB, não está apto para fazer uso da sua vaga conquistada dentro de quadra, de forma legítima. É simplesmente inacreditável - completou.

Mesmo com a primeira decisão, Carlos Salomão não joga a toalha. Internamente, o dirigente ainda luta para tentar reverter a situação e fazer com que o título da Liga Sul-Americana do Botafogo tenha um peso para que a equipe possa jogar a Champions League.

- À torcida do Botafogo, gostaria de dizer que vamos lutar até final para garantir o nosso legitimo direito - garantiu Salomão.