Botafogo joga mal, vacila na defesa, e cai para o Atlético-MG no Mineirão

João Vítor Castanheira
LANCE!
Jair abriu o placar no Mineirão; Confira mais imagens da partida
Jair abriu o placar no Mineirão; Confira mais imagens da partida


Ineficiente no ataque e exposto na defesa, o Botafogo não foi páreo para o Atlético-MG, nesta quarta-feira. Jogando no Mineirão, o Galo foi eficiente nos contragolpes e venceu a equipe de General Severiano, por 2 a 0, garantindo vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem. Para chegar à ultima rodada dependendo somente de si para ir à mesma competição continental, o Glorioso precisa secar o rival Fluminense contra o Fortaleza.

DOMÍNIO MINEIRO
No duelo entre alvinegros, melhor para o mineiro no primeiro tempo. Com João Paulo ditando o ritmo, o Botafogo até começou tocando bem a bola no campo de ataque, mas logo foi dominado pelo Atlético-MG. O sempre perigoso Otero, uma vez com a bola rolando, e outra com ela parada, exigiu boas defesas de Gatito. Aos 33, Réver chegou a marcar de cabeça, mas estava impedido. Aos 40, porém, valeu. Cazares entortou Lucas Barros e cruzou rasteiro para Jair, sozinho na pequena área, fazer o 1 a 0 para o Galo.

SEM GÁS
Como uma cobra sem veneno, o Botafogo voltou do intervalo tentando reter a bola, mas a posse do clube carioca era completamente estéril. Quando contra-atacavam, os donos da casa levavam perigo quase obrigatoriamente. Di Santo teve duas chances em curto espaço de tempo, mas concluiu mal.

BEM ENSAIADO
Aos 16 da etapa final, Luan recebeu cruzamento de Cazares, cabeceou no contrapé de Gatito, e Carli salvou em cima da linha. Pouco depois, em lance muito parecido, com os mesmos atores, o camisa 27 do Galo se antecipou a Lucas Barros e, dessa vez, testou forte para as redes do Botafogo.

CAMPO ABERTO
Sem nada a perder, a equipe de Alberto Valentim se lançou ao ataque. Luis Henrique, em duas boas arrancadas, finalizou para defesas de Cleiton. Na retaguarda, porém, o Botafogo ficou todo exposto. Luan, Otero e Vinicius tiveram chances para aumentar e mandaram para fora. O time de General Severiano voltou assustar com João Paulo no fim, mas não fez por merecer uma diferença menor.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Mineirão, em Minas Gerais (MG)
Data: 4 de dezembro de 2019, às 19h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS) - Nota L!: 6,0 - Não chamou atenção em um jogo tranquilo.
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Assistentes do VAR: Vinicius Gomes do Amaral (RS) e André da Silva Bitencourt (RS)
Gramado: Regular
Público e renda: 38.937 torcedores e R$ 230.750,00.
Cartões amarelos: Cícero, Luiz Fernando, Diego Souza (BOT)
Cartão vermelho: não houve.

GOLS: Jair 40'1ºT (1-0), Luan 23'2ºT (2-0)

ATLÉTICO-MG
Cleiton; Guga, Igor Rabello, Réver e Patric; Jair (Vinícius, 35'/2ºT) e José Welison; Otero, Cazares e Marquinhos (Luan, 33'/1ºT) ; Di Santo (Geuvânio, 26'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini

BOTAFOGO
Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Joel Carli e Lucas Barros; Cícero (Wenderson, 38'/2ºT), João Paulo e Leo Valencia (Luis Henrique, 11'/2ºT); Luiz Fernando (Vinícius Tanque, 26'/2ºT), Diego Souza e Rhuan. Técnico: Alberto Valentim



































Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também