Botafogo já tem plano para Gatito, mas futuro de Cavalieri segue como incógnita

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Gatito Fernández, 33 anos, e Diego Cavalieri, 38, estão em recuperação de lesão e ainda não entraram em campo nessa temporada. Embora vivam situações parecidas e tenham contrato até o final de 2021, o futuro de ambos no Botafogo pode ser bem diferente.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A direção alvinegra, segundo apuração do GE.Globo, deseja renovar com o paraguaio para os próximos anos, por considerá-lo um ídolo e uma referência para o clube. Por isso, a ideia é, já nos próximos meses, avançar nas tratativas e evitar que ele assine um pré-contrato com outra equipe - isso pode acontecer a partir do mês de julho.

É bem verdade que, recentemente, o atleta recebeu críticas pesadas por parte de Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente e figura influente dentro de General Severiano. Porém, Gatito rebateu dizendo que ficaria no clube, rebaixado à segunda divisão, para participar de sua reconstrução.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com relação ao colega, a incógnita permanece. A informação é de que o goleiro não será procurado até que esteja 100% curado de uma lesão no tornozelo direito. Como o Fogão está satisfeito com o desempenho de momento de Douglas Borges no time de Marcelo Chamusca - atleta anunciado no início do mês de março, ex-CRB -, será avaliado o custo-benefício de ter dois "medalhões" para a posição no plantel. Ou seja, é bem provável que não ocorra um esforço maior para segurar Cavalieri caso este queira mudar de casa.

Para mais notícias do Botafogo, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.