Botafogo fecha parceria com Defensoria Pública visando ações para os direitos humanos

·1 min de leitura
Durcesio Mello é o presidente do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)


O Botafogo segue com ações visando práticas fora das quatro linhas. Nesta quarta-feira, o Alvinegro fechou parceria com a Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPRJ) para criar e desenvolver ações em prol dos direitos humanos.

+ Botafogo oferece o que Lisca pede, mas treinador recusa proposta

O clube informou, por meio do site oficial, que "o intuito é promover a transformação social com uma série de iniciativas que terão impactos diretos na comunidade alvinegra e na sociedade como um todo. "

A parceria foi selada nesta quarta-feira entre Durcesio Mello, presidente do Alvinegro, e Rodrigo Pacheco, Defensor Público Geral do Rio de Janeiro. O pontapé inicial será uma live na próxima sexta-feira sobre "assédio em estádios". O bate-papo estará disponível nos perfis de Instagram das duas instituições.

- É com muito prazer que anuncio a parceria com a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro. O Botafogo tem a consciência do seu dever social e a influência na sociedade com seus milhões de torcedores. Sempre foi uma meta nossa trabalhar muito nas áreas sociais e estamos dando largada com esse projeto junto com a DPRJ. Um motivo de orgulho para todos nós - afirmou Durcesio Mello.

- É com muito orgulho que a DPRJ e o gigante Botafogo dão o pontapé inicial para essa parceria na busca de educação para direitos. Serão várias iniciativais na área de Educação para Direitos, voltadas para os torcedores, atletas, funcionários do clube e sociedade em geral. Após a pandemia, faremos uma serie de ações no Estádio Nilton Santos de atendimento à população do entorno, garantindo acesso à Justiça - completou Rodrigo Pacheco.