Botafogo fatura em um mês mais do que arrecadou em um ano com nova loja virtual

·1 minuto de leitura


A gestão do Botafogo tem mudado o rumo de alguns contratos. Guiados pelo CEO Jorge Braga e pelo diretor de negócios Lênin Franco, ex-Bahia, o clube alcançou números expressivos com a loja virtual lançada em agosto, quando iniciou uma parceria com a FutFanatics para realizar o e-commerce.

+ Botafogo economiza R$ 1,5 milhão com saídas de Cavalieri e Lecaros no curto prazo, mas terá que pagar valor no futuro

O faturamento no primeiro mês de parceria entre as partes, em um total de R$ 750 mil, foi superior aos R$ 700 mil arrecadados durante um ano inteiro com o antigo licenciado.

Além de oferecer um leque variado de produtos, com novos lançamentos como a camisa azul, e preços mais acessíveis, a Loja do Botafogo tem promovido ativações especiais em datas comemorativas, como a realizada no Dia dos Pais, que rendeu um bom fluxo de venda entre os torcedores.

– Faturamos em um mês o que o antigo licenciado arrecadava em um ano. Isso é reflexo de um remanejamento no contrato com nossos fornecedores e prestadores, tentando firmar parcerias que sejam mais rentáveis para o clube como um todo, mas sem esquecer a verdadeira essência disso tudo, que é o torcedor. E essa relação de proximidade vai além da venda, ela precisa vir precedida de ações que o façam se sentir inseridos dentro deste contexto - explicou Lênin Franco.

A parceria do Alvinegro com a FutFanatics não aconteceu por acaso. O clube abriu um processo aberto de concorrência e escolheu a empresa que cumprisse todas as demandas do clube por investimentos e melhores serviços.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos