Botafogo enfrenta o América-MG de olho na liderança do Brasileirão

Os discursos no Botafogo estão alinhados. Desde fora de campo, com John Textor, até dentro, com os jogadores, as falas são parecidas. Antes do Brasileirão, o foco era em se estabelecer na Série A. Mas os resultados começaram a aparecer e uma vaga em uma competição internacional já é um sonho bem viável. Mas contra o América-MG, hoje, às 21h, o Botafogo pode dar um passo maior. Se vencer no Independência, a equipe de Luís Castro dormirá na liderança do Brasileiro, ultrapassando o Corinthians, que joga amanhã, contra o São Paulo. Para manter a ponta ao fim da rodada, o alvinegro precisaria de um empate no clássico paulista.

Embora seja muito cedo para falar em briga pelo título, o feito representaria bem a fase do “novo Botafogo”. A última vez que o clube liderou o Brasileirão foi em 2013, com o time do técnico Oswaldo de Oliveira e do craque holandês Clarence Seedorf. Na ocasião, o alvinegro venceu a Portuguesa por 3 a 1 no Canindé e terminou a 15ª rodada no topo da tabela. Desde então, se passaram 3.196 dias e 257 rodadas sem liderar o principal campeonato do país.

Nessa edição do Brasileirão, o desempenho do Botafogo fora de casa é combustível para o jogo em BH. O time está invicto longe do Rio: em três partidas, foram duas vitórias e um empate.

Para o confronto desta noite, o técnico Luís Castro pode, pela primeira vez desde que chegou ao clube, repetir a escalação da partida anterior, quando o alvinegro venceu o Fortaleza. Por outro lado, com Patrick de Paula em alta, o treinador pode optar por colocar o camisa 8 desde o início no lugar de Lucas Fernandes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos