Botafogo enfrenta Nacional para manter embalo na Libertadores

O Botafogo continua sua saga sul-americana e irá enfrentar o Atlético Nacional de Medellín, nesta quinta-feira, para tentar manter a boa fase na competição internacional e garantir a segunda vitória no Grupo 1 da Libertadores

O Botafogo continua sua saga sul-americana e irá enfrentar o Atlético Nacional de Medellín, nesta quinta-feira, para tentar manter a boa fase na competição internacional e garantir a segunda vitória no Grupo 1 da Libertadores.

A equipe vem de vitória por 3 a 1 no clássico carioca contra o Fluminense, provando a força do elenco. O Fogão tem duelo complicado na casa do atual campeão do torneio, que conta com a força de uma torcida apaixonada e promete pressionar do início ao fim.

O Alvinegro é o primeiro time brasileiro a pisar na cidade colombiana, depois da tragédia aérea com o avião da Chapecoense. A aeronave que transportava a equipe catarinense, jornalistas e dirigentes caiu quando estava prestes a chegar à Medellín para a disputa da final da Copa Sul-americana há 4 meses. 71 pessoas morreram.

O técnico Jair Ventura vai montar um esquema mais defensivo, fechando os espaços para evitar investidas da equipe, mas sem abdicar de atacar. Depois de um início de ano perturbado, o jovem atacante Sassá reencontrou o bom futebol e já marcou cinco gols em 2017. É o 12º jogador da equipe, que conta com a dupla Pimpão e Roger em excelente sintonia.

O goleiro paraguaio "Gatito" Fernández espera que o Botafogo fique atento com Macnelly Torres, "um meia que sabe explorar muito bem os espaços deixados pelos volantes".

O ponto negativo fica pelos desfalques do argentino Walter Montillo e do volante Airton, que sentiram dores musculares e não foram relacionados para o jogo. Por outro lado, o argentino Carli se recuperou de lesão e pode voltar ao time titular.

- Recuperação colombiana -

Em casa, o Nacional mantém a superioridade indiscutível no campeonato colombiano. A equipe lidera o torneio de abertura e não perdeu nenhum jogo em 11 partidas disputadas.

Mas nas competições internacionais, o atual campeão da Libertadores vem de duas derrotas por 2 a 1: contra o Barcelona e a Chape, esta última pelo jogo de ida da Recopa Sul-americana.

A partida contra o Botafogo vai ser disputada no estádio Atanasio Girardot, às 21:45h, pelo horário de Brasília, e o técnico Reinaldo Rueda sabe da dificuldade de enfrentar os brasileiros.

"Estamos conscientes que fazem muitos gols, têm um futebol muito ofensivo, direto e diminuem bem os espaços na defesa", indicou Rueda, eleito pela imprensa sul-americana o melhor técnico da América, em 2016.

A principal preocupação do treinador é a lesão do goleiro argentino Franco Armani, que deve ser substituído por Cristian Bonilla. Rueda indicou que a contusão é preocupante.

Por outro lado, o volante Elkin Blanco indicou que a estratégia do "Rei de Copas da Colômbia" é manter a posse de bola durante o jogo.

"Se nós o cansarmos ficando com a bola, vai ser mais difícil para eles, porque com o passar do tempo vamos encontrar os espaços", garantiu Blanco. O volante acha a vitória fundamental para o time colombiano não perder força na briga pela classificação para as oitavas de final.

O jogo vai ser comandado pelo trio paraguaio liderado pelo árbitro Ulises Mereles, acompanhado dos bandeiras Rodney Aquino e Carlos Cáceres.

O Grupo 1 é liderado pelo Barcelona de Guayaquil, que venceu o Estudiantes por 2 a 0 na terça-feira e chegou aos 6 pontos. O Fogão vem na cola com 3 pontos, seguido por Atlético, com 1. Os argentinos amargam a quarta colocação, também com 1 ponto.

Prováveis escalações:

Atlético Nacional: Cristian Bonilla - Daniel Bocanegra, Alexis Henríquez, Francisco Nájera, Farid Díaz - Diego Arias, Alejandro Bernal, Andrés Ibargüen, Macnelly Torres - Dayro Moreno, Luis Carlos Ruiz.

Treinador: Reinaldo Rueda.

Botafogo: Roberto Fernández - Fernandes, Joel Carli, Émerson Silva, Víctor Luis - Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, João Paulo, Camilo - Rodrigo Pimpão y Sassá.

Treinador: Jair Ventura.