Botafogo e Fluminense se enfrentam com times mistos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Botafogo receberá o Fluminense neste domingo (9), às 16h, no Engenhão. O confronto entre as duas equipes é válido pelas semifinais da Taça Rio. A previsão é a de que as equipes não entrem em campo com força máxima; o resultado da partida não altera as já definidas semifinais do Campeonato Carioca, e os dois times terão compromissos, respectivamente, pela Taça Libertadores e Copa do Brasil no meio da próxima semana.

O time alvinegro irá enfrentar o atual campeão da Libertadores, o Atlético Nacional, na próxima quinta-feira (13), na Colômbia. A competição continental é tratada com prioridade em General Osório, e o técnico Jair Ventura deverá escalar uma equipe mista. Apesar disso, o Botafogo, que terá a vantagem do empate, tem uma motivação em particular para o duelo deste final de semana: a derrota no último clássico.

No último dia 23, as duas equipes se enfretaram pela fase classificatória da Taça Rio. O Botafogo fez 2 a 0 no primeiro tempo, mas sofreu a virada na segunda etapa: 3 a 2 para o clube de Laranjeiras ao final da partida. O volante Bruno Silva se colocou a disposição para o clássico: “Tivemos uma derrota contra o Fluminense e ela ainda não desceu. Temos um jogo pela Libertadores logo na sequência, mas estou à disposição para jogar. Depende do Jair, mas a minha intenção é jogar no domingo. Clássico, todo mundo quer jogar”.

O meia Camilo, que deveria ser escalado, é dúvida e pode até sair do clube. O jogador deixou o treino mais cedo após uma reunião nesta sexta-feira (7) com Ventura e o auxiliar Emilio Faro. O motivo da conversa é ele não ser considerado titular para partida em Medellín. Destaque no ano passado, o atleta ainda não teve bom rendimento na atual temporada. Isso se deve a chegada de Montillo e, depois, a mudança de posição do meia no esquema tático.

Já o Fluminense mantém as atenções divididas entre o clássico e a Copa do Brasil. No mesmo dia em que o Botafogo enfrentará os colombianos, a equipe tricolor irá encarar o Goiás, às 21h30, no Serra Dourada, em jogo de ida válido pela quarta fase da competição nacional.

No clássico contra o Flamengo, no último domingo (2), às vésperas da estreia na Copa Sul-Americana, Abel Braga manteve apensa três do titulares usuais - Diego Cavalieri, Henrique Dourado e Léo. O treinador deverá adotar estratégia parecida neste próximo duelo. Embora não tenha confirmado a escalação, ele garantiu o retorno de Douglas, recuperado de dores nas articulações, e anunciou os desfalques dos laterais Lucas e Renato, lesionados,

Apesar deste cenário, o zagueiro Renato Chaves mantém o discurso de empolgação para a partida: “Estamos motivados, pois representamos uma camisa muito grande. Em todos os jogos que entramos em campo, independente do campeonato, se estamos classificados ou não, a gente entra para ganhar. É o que vamos fazer no domingo”.

Uma curiosidade sobre a partida é o caso do auxiliar de arbitragem Daniel do Espírito Santo Parro. Ele atuou no clássico entre Flamengo e Vasco no dia 26 de março, em Brasília. No final do jogo, ele assinalou um pênalti inexistente. A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) o afastou, a priori, “por tempo indeterminado”, mas, depois de 14 dias, ele foi reintegrado ao quadro de arbitragem e escalado para este domingo. Contudo, o auxiliar enviou um comunicado a COAF-RJ (Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Rio de Janeiro) e pediu substituição, ao alegar uma constusão. Quem deverá ir ao duelo é Thiago Henrique Neto Correa Farinha.

Estádio: Engenhão

Juiz: Alexandre Vargas Tavares de Jesus