Botafogo detalha obras do Nilton Santos e tem data prevista para 'estreia' do novo gramado

Obras iniciaram nesta segunda-feira (Divulgação/ Botafogo)


A mudança de "cara" do Estádio Nilton Santos gera otimismo no Botafogo. Nesta segunda-feira (16), dia no qual iniciaram as obras para a instalação do gramado sintético no estádio (feita em parceria com a Total Grass), o clube traçou rumos do que esperar do novo campo.

+ Veja a tabela do Campeonato Carioca!


O Glorioso estabeleceu um prazo para a conclusão do gramado. A estreia da equipe na Copa Sul-Americana será no renovado Niltão.

+ MERCADO DA BOLA: veja como estão as movimentações no seu clube

O Botafogo destacou que a SAF optou pela grama sintética da FieldTurf, líder global no segmento. A empresa desenvolve e fornece materiais com um alto padrão qualidade, durabilidade e segurança. Os demais componentes que complementarão o sistema serão importados de Portugal e Holanda.

O diretor de operações da SAF, Alexandre Costa, trouxe alguns aspectos que foram levados em conta para a escolha do gramado.


- Quando olhamos para o Estádio Nilton Santos pensamos em quatro pontos fundamentais para a instalação do gramado sintético. A primeira seria a jogabilidade, ou seja, precisa ser um trabalho perfeito para a prática de futebol. A segunda seria o conforto, nós olhamos para um sistema que fosse confortável para os jogadores, o mais parecido possível com o gramado natural. A terceira seria a possibilidade de suportar as cargas referentes aos grandes eventos que acontecerão aqui. A quarta seria a possibilidade de arrefecimento, um gramado sintético tem tendência para subir a temperatura, não só o sistema que compõe o gramado, mas também o sistema de irrigação precisa estar preparado para diminuir essa temperatura. Então foi isso que planejamos - disse.


O sistema é definido como inovador e o Botafogo teve apoio da Total Grass para buscar o potencial do desenvolvimento de jogo. Além disso, há busca por maior resistência para que sejam realizados eventos de grande porte, de partidas a grandes shows e, aliado a isso, evitar a retenção de calor.

O clube destacou alguns aspectos do gramado:


- Piso drenante: Sistema de drenagem de água, onde o fluxo de água passa por toda a extensão do campo. Isso contribui para que o sistema possa ser irrigado sem o risco de encharcamento.

- Shock Pad: Manta especial anti-impacto, que tem como principal objetivo trazer conforto e jogabilidade para o sistema. Esse material é importado, homologado e permite o mesmo desempenho de um gramado natural de alta qualidade.

- Grama sintética: Grama com o mais alto nível tecnológico, tem a composição de dois tipos de fio (mista). Esse modelo tem como diferencial a durabilidade e memória do gramado, que irá atender às dinâmicas do estádio tanto para os grandes eventos como para os jogos semanais. A mistura dos diferentes fios contribui para que os compostos se acomodem de forma mais homogênea no gramado, dando uma estética mais próxima a de uma gramado natural e requer uma menor manutenção.

- Cortiça: Esse material é um composto natural, que agrega o que há de melhor em termos de compostos para gramados sintéticos. Agrega uma maior absorção de impacto e tem o menor coeficiente de calor entre as opções existentes no mercado.