Botafogo cumpre medidas de segurança no retorno dos treinos

Sergio Santana
LANCE!


Os clubes cariocas estão se adaptando a uma nova realidade. Com o possível retorno do Campeonato Carioca batendo à porta, o Botafogo voltou a treinar de forma presencial no último sábado, no Estádio Nilton Santos. Diante da pandemia do novo coronavírus, a arena foi equipada para, acima de tudo, oferecer segurança aos jogadores, membros da comissão técnica e equipe de comunicação do clube.

Máscaras e frascos de álcool em gel personalizados com o símbolo do Botafogo foram distribuídos desde o primeiro andar do Nilton Santos para qualquer pessoa que chegasse ao estádio. Em andares acima, o túnel de biodescontaminação estava localizado na entrada do campo anexo - justamente com a intenção de pegar qualquer pessoa que entrasse no local do treinamento.

O equipamento foi feito pela empresa Truly Nonen e não custou nada para os cofres do Botafogo, que faz a divulgação da marca em troca do serviço. A estrutura é uma das exigências do protocolo de segurança divulgado pela Ferj, na última semana.

Com a bola rolando, apenas os jogadores sem máscara. Até mesmo o Paulo Autuori estava com a boca e o nariz cobertos e só tirava a máscara na hora de falar ou passar alguma instrução. Fora do campo, os auxiliares técnicos e a equipe de análise de desempenho também acompanharam a atividade com máscara.

O LANCE! ouviu pessoas que estiveram no Nilton Santos no último sábado e elas definiram que "se sentiram muito seguras" com as normas colocadas pelo Botafogo no estádio e que "tudo deu certo" na primeira atividade presencial depois de pouco mais de três meses.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também