Borussia Dortmund conta com fator casa para sair na frente do Monaco

O Signal Iduna Park estará lotado para receber o jogo de ida entre Borussia Dortmund e Monaco nesta terça-feira, válido pelas quartas de final da Liga Europa. O confronto tem ingredientes de sobra para ser um dos mais movimentados desta fase da competição, uma vez que ambos os times têm predileção pelo ataque. O dos franceses, por exemplo, é o mais positivo da Europa, com 88 gols em 31 jogos somente na Ligue 1.

O técnico Thomas Tuchel não terá Götze, Durme e Schürrle, todos entregues ao departamento médico. Piszczek ainda é dúvida, assim como Marco Reus, que treinou com os companheiros e pode aparecer na lista de relacionados. Kagawa e Weigl devem ir para o jogo.

O Dortmund vem de derrota por 4 a 1 para o Bayern de Munique, no último sábado. O treinador afirmou que o resultado não deve influenciar para o duelo contra o Monaco.



Thomas Tuchel - Borussia Dortmund

Tuchel espera a volta de lesionados (Foto: Christof Stache / AFP)

- Não estamos em uma má situação, tivemos um resultado ruim. Perdemos merecidamente contra um adversário forte. Devemos estar melhor contra o Monaco com os retornos de Kagawa e Weigl. Vamos mostrar vídeos do Monaco e seus pontos fortes e onde podemos achar os espaços - afirmou Tuchel, em entrevista coletiva:

- Há vários jogadores do Monaco que nos impressionam. Eles têm muita qualidade individual e um jogo coletivo muito forte. É um time que está no topo, eles têm jogado da mesma forma há um bom tempo. O momento é deles. Já mostramos do que somos capazes na Liga dos Campeões. Estamos prontos para mostrar isso de novo.

Raphael Guerreiro - Bayern de Munique x Borussia Dortmund

Guerreiro pede estádio lotado (Foto: Guenter Schiffmann / AFP)

O meia Raphael Guerreiro admitiu que o Borussia Dortmund leva uma ligeira vantagem neste primeiro jogo por atuar diante de sua torcida e reconheceu que o rendimento fora de seus domínios não vem sendo o desejado.

- Em nosso estádio, temos uma atmosfera realmente incrível. Os torcedores vão colocar muita pressão nos jogadores rivais. É verdade que temos tido alguns problemas fora de casa. Mas estamos estável na temporada. Alguns jogadores voltaram de lesão e vai demorar um pouco para eles voltarem ao seu nível normal.

MONACO TAMBÉM TEM DESFALQUES

Em entrevista coletiva, o técnico Leonardo Jardim pediu que seus jogadores mantenham o estilo de jogo que vem adotando durante toda a temporada. Ele alertou que o Borussia Dortmund tem mais experiência na competição, o que pode ser uma vantagem para os alemães.

- Temos que jogar com nosso DNA, tentar jogar nosso jogo ofensivamente e, defensivamente, prestar atenção às qualidades do adversário, à velocidade de seus atacantes, e a qualidade de sua construção no meio de campo. O Dortmund tem a experiência internacional como vantagem, e eles têm mais jogadores no elenco do que nós - explicou.

Leonardo Jardim falou ainda sobre o desgaste físico de seus jogadores, uma vez que o Monaco está disputando três competições simultaneamente.









Leonardo Jardim - Monaco

Jardim afirma que Monaco está no limite (Foto: Patrik Stollarz / AFP)

- Dois ou três jogadores nossos estão no limite. Vou ver nesta segunda-feira e amanhã (terça) o que acontece, mas não posso dar nomes agora. É claro que não é fácil jogar todas essas competições, a cada três dias com essa intensidade. Somos a equipe mais jovem da Europa e com o maior número de jogos. Mas não podemos colocar em campo nossa categoria de base em Dortmund.

O Monaco terá os desfalques do volante Bakayoko, suspenso, e do lateral-direito Sidibé, que teve apendicite e não poderá enfrentar o Borussia Dortmund. Leonardo Jardim também não poderá contar com Carrillo e Boschilia, lesionados.

FICHA TÉCNICA
BORUSSIA DORTMUND X MONACO


DATA/HORA: 11/04/2017, às 15h45 (de Brasília)
LOCAL: Signal Iduna Park, Dortmund (ALE)
ÁRBITRO: Daniele Orsato (ITA)

BORUSSIA DORTMUND: Bürki; Pisczcek, Papastathopoulos, Bartra e Schmelzer; Weigl; Dembélé, Kagawa, Pulišić e Guerreiro; Aubameyang. Técnico: Thomas Tuchel.

MONACO: Subašić; Fabinho, Raggi, Glik e Mendy; Moutinho, Bernardo Silva e Lemar; Mbappé, Falcao e Germain. Técnico: Leonardo Jardim.












E MAIS: