A caminho da Stock Car, Bortoleto tenta título da Light "em ano positivo e de desenvolvimento"

NATHALIA DE VIVO
Grande Prêmio

Enzo Bortoleto não poderia estar mais satisfeito com sua temporada. Estreando na Stock Light, chega a Interlagos neste final de semana brigando pelo título, fruto de uma grande evolução ao longo de 2018 e de boas expectativas de sua equipe.

 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O piloto chegou a liderar grande parte do campeonato, com bons resultados e lugares garantidos no pódio. Agora, para a decisão da temporada, chega na segunda colocação da classificação, 32 pontos atrás do líder Raphael Reis.

 

Mas isso definitivamente não é um problema para o piloto, que encarou seu 2018 com muitos bons olhos. “Foi um ano muito positivo, tanto eu quanto a KTF foi nosso ano de estreia na Stock Light, e no ano que vem a equipe já vai para a Stock Car. Então estamos na esperança que se tudo der certo, de ir junto”, avaliou ao GRANDE PRÊMIO.

 

“Acho que foi um ano muito positivo, tivemos um começo de ano muito bom, alguns problemas, fabricação de peças, problema na bomba de combustível, e depois tivemos alguns toques na etapa de Londrina, e mesmo com os pilotos sendo penalizados, não volta a nossa classificação”, continuou.

Enzo Bortoleto (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)




“Agora, temos que andar bem em Interlagos para tentar levar esse título. Mas no geral foi um ano bom, fiquei quase um ano parado depois de ter voltado da Inglaterra. Voltei sem conhecer nenhuma pista aqui do Brasil, só Interlagos, então voltar e já ter esse resultado, estar disputando título, é muito bacana”, completou.

 

No começo do ano, Enzo não esperava que seria tão competitivo logo de cara. Primeiro procurando se colocar como o melhor dos estreantes, logo viu que as expectativas precisariam subir. “Quando viemos para Interlagos, nos treinos de ‘rookie’, tínhamos uma ideia de ser top-5 no ano e disputar o título da ‘rookie’. E depois já da primeira etapa, primeira andada, vimos que tínhamos que elevar as nossas expectativas, pois o carro realmente é muito bom”, avaliou.

 

“Mesmo com esse ano parado, eu vinha rápido. Logo já colocamos a ideia de ser campeões na geral e foi cada vez melhor, chegamos a ficar 25 pontos na frente antes do Velo Città. Foi muito bacana, ali no meio do ano, em Goiânia, entrou o segundo carro da equipe e foi espetacular, não tem o que falar. Um ponto alto de 2018 acho que foi o desenvolvimento com a KTF. A cada etapa estávamos cada vez melhor, cada vez mais rápido, e acho que isso foi o que melhor tivemos no ano”, emendou. 

Enzo Bortoleto (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)


Sobre 2019, evitou fazer grandes previsões, mas já disse esperar subir com sua equipe para a Stock Car. O time, inclusive, tem um grande projeto para os pilotos. “Ainda estamos estudando bastante, a equipe KTF vai subir para a Stock Car. A ideia é, se for campeão, estar tudo bem encaminhado para subirmos junto. Se for campeão da ‘rookie’, tem premiação da Stock Light, ainda estamos avaliando todos os pontos, a questão dos patrocinadores também, mas já está tudo bem encaminhado, mais para frente vamos poder dar uma notícia boa”, apontou.

 

“Na KTF vamos ter a parte de simuladores, academia para os pilotos, que é a ideia de como eles fazem lá fora. Os pilotos precisam estar preocupados apenas em correr, não se o fotógrafo está certo, se o patrocínio está no lugar certo, a equipe tem que cuidar de tudo isso, e hoje em dia no Brasil, eu vejo que os pilotos, inclusive eu, a gente fica muito preocupado se colocou logo, com personal, simulador. Nossa ideia é reunir tudo em um lugar só e fornecer ao piloto a melhor equipe possível”, encerrou.

 

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ as etapas decisivas da temporada 2018 da Stock Car e da Stock Light em Interlagos neste fim de semana com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.

Leia também