Bom momento de Diniz é testado sob risco de nova queda do São Paulo

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dono do melhor aproveitamento de pontos do Campeonato Brasileiro, o São Paulo vem de uma goleada por 4 a 1 sobre o Flamengo que encheu de moral os jogadores e deu força ao técnico Fernando Diniz. Agora, o time luta para evitar mais uma eliminação na temporada. A formação tricolor vai enfrentar o Lanús, da Argentina, às 19h15 desta quarta-feira (4), no Morumbi, com transmissão da Conmebol TV. Derrotada por 3 a 2 no jogo de ida, em Lanús, precisa da vitória para sobreviver à segunda fase da Copa Sul-Americana. Novo fracasso reacenderia as críticas em torno da equipe e do trabalho do treinador. Neste ano, o São Paulo já foi eliminado do Campeonato Paulista por um remendado Mirassol, nas quartas de final, e caiu na Copa Libertadores ainda na fase de grupos. Como ficou na terceira colocação de sua chave na disputa continental, atrás de River Plate e LDU, teve como consolação uma vaga na segunda fase da Sul-Americana e espera fazer uma campanha duradoura. Por isso, luta para reverter a desvantagem no confronto com os argentinos. "A gente vem de um grande jogo, contra um grande adversário. Ganhamos de um time que estava invicto fazia 12 jogos, com 9 vitórias. Foi necessário ter coragem para jogar assim no Maracanã, e precisamos manter isso", disse Diniz. Contra o Lanús, o plano é evitar algo que tem sido corriqueiro: quedas diante de rivais argentinos. O time caiu na Copa Sul-Americana em duelos com o Defensa y Justicia, na primeira fase de 2017, e o Colón, na segunda de 2018. Na Libertadores de 2019, o algoz foi o Talleres, ainda na etapa preliminar. Na edição deste ano, a caminhada na competição foi encerrada em uma derrota para o River Plate, na fase de grupos. Sem títulos desde que conquistou a própria Sul-Americana, em 2012, o São Paulo acumula 26 derrotas em mata-mata na década. Exceção feita ao referido triunfo, o retrospecto não é animador, mas os atletas veem agora a chance de mudar essa história. "A vitória que tivemos contra o Flamengo solidifica o trabalho, principalmente sabendo conduzir essa vitória para a frente. O São Paulo vai de fato brigar em todas as competições", prometeu o técnico. A preocupação nesta quarta é buscar o resultado sem se descuidar da defesa. Os problemas na marcação têm sido recorrentes e foram vistos até na goleada de domingo --o Flamengo marcou um gol, parou uma vez na trave e perdeu dois pênaltis. Foram sete gols sofridos nos últimos quatro jogos, três deles no primeiro duelo com o Lanús, uma equipe que não atuava fazia sete meses por causa da pandemia do novo coronavírus. No Morumbi, será necessária uma consistência maior para evitar mais uma eliminação. Depois de derrotar o São Paulo, justamente para buscar ritmo, o Lanús atuou com todos os seus titulares no Campeonato Argentino, no último sábado. Vencia até o final, mas acabou levando a virada do Boca Juniors, com gols marcados por Ábila e Tevez. No confronto da Sul-Americana, há o critério de desempate dos gols marcados fora de casa. Ou seja, como fez 3 a 2 na Argentina, o São Paulo avançará se triunfar por 1 a 0 ou 2 a 1. Quem sobreviver ao duelo enfrentará Audax Italiano ou Bolívar nas oitavas. SÃO PAULO Thiago Volpi; Tchê Tchê, Diego Costa, Bruno Alves, Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Igor Gomes, Gabriel Sara; Brenner, Luciano. T.: Fernando Diniz LANÚS Morales; Di Placido, Thaller, Burdisso, Bernabei; Belmonte, Facundo Pérez, Vera, Aguirre; De la Vega, Sand. T.: Luis Zubeldía Estádio: Morumbi, em São Paulo Horário: 19h15 desta quarta-feira Juiz: Alexis Herrera (VEN)