Do bom início na Seleção ao esquecimento na Inter: Gabigol fica para trás na corrida da Rússia

Há um ano Gabriel Barbosa vivia grande fase e começava a sua trajetória com a camisa da Seleção principal. Convocado pelo técnico Dunga na vaga de Neymar, suspenso no empate contra o Uruguai, em março do ano passado, o atacante não chegou a entrar em campo mas agradou e muito o então treinador. Em seguida, foi chamado para integrar o grupo que disputaria a Copa América Centenário e era figurinha certa nos Jogos Olimpícos do Rio. Hoje, um ano depois, Gabigol se vê pouco aproveitado na Inter de Milão e sem chances de brigar por uma vaga no elenco de Tite.

Nesta segunda-feira(3), o brasileiro assistiu do banco de reservas a derrota da Inter por 2 a 1 para o Sampdoaria, o que deixou o clube bem distante do sonho da Champions. Esse foi o quarto jogo seguido em que o atacante não entrou em campo pelo time italiano.

A situação não deixou Gabigol nem um pouco feliz, segundo o jornal "Gazzetta dello Sport" o ex-santista perdeu a paciência, jogou o colete no chão e chutou uma garrafa de água na beira do gramado. Mais tarde, no Instagram, o pai do atacante postou um vídeo onde a torcida gritava o nome do brasileiro durante o jogo com a seguinte legenda: "Já diziam os sábios; a voz do povo é a voz de Deus".

Apesar da pouca utilização, Leonardo Bertozzi, especialista em futebol italiano e comentarista dos canais ESPN acredita que o brasileiro precisa ter paciência.

"Não é normal que um jogador jovem seja ele brasileiro ou não tenha uma primeira temporada de muita utilização. O Gabigol não é um investimento de curto prazo da Inter, é um  vestimento de médio e longo prazo. Não trato isso como escadâlo, acho natural. É porque aqui no Brasil muita gente vê como o Gabriel Jesus chegou no City já jogando e fazendo gol, sendo importante e entende aquilo como uma regra, mas não é a regra. O mais importante é ele ter paciência e tranquilidade, as vezes o jogador sai do Brasil onde ele é indispensável para lidar com outro tipo de realidade, acho que ele tem que ter calma, tem que ter paciência".

Gabriel Barbosa 25092016

(Foto: Getty Images)

Gabigol foi contrado pela Inter em agosto do ano passado por cerca de 25 milhões de euros(91 milhões de reais), desde então participou de apenas oito jogos e marcou um gol. 

Muito pouco para quem poderia estar no atual elenco da Seleção Brasileira. O início do jogador na Canarinho foi bastante promissor. Ele fez a sua estreia contra o Panamá, no amistoso Chevrolet Brasil Global Tour, entrou no segundo tempo e deixou a sua marca.

Durante a Copa América Centenário voltou a mostrar poder de fogo e pressinou Jonas, titular da posição na época. Em três jogos pela Canarinho marcou dois gols, mostrou personalidade e parecia ser o 9 que o Brasil necessitava.

gabigol gabriel brasil haiti

(Foto: Getty Images)

Veio a Olimpíada e ao lado de Gabriel Jesus e Neymar formou o trio de ouro responsável pela conquista da inédita medalha, marcou dois gols e foi ao lado dos outros dois citados o destaque da competição.

Em seguida, esteve na primeira lista do técnico Tite no comando da Seleção para os jogos contra Equador e Colômbia, perdeu a vaga justamente por não estar atuando por conta da transferência. Firmino, que vive boa fase no Liverpool, herdou seu lugar.

Firmino Brasil Paraguai Eliminatorias 2018 28032017

(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Sem Gabriel Jesus, lesionado, Tite optou por levar Diego Souza, que não costuma jogar como centroavante no Sport, claramente uma falta de opção no setor, um dos mais carantes do futebol brasileiro. Mas para Leonardo Bertozzi, com apenas 20 anos, Gabigol não precisa ter pressa para voltar a vestir a Amarelinha.

"O tempo da Copa do Mundo realmente falta um ano e alguns meses e é muito difícil se ele não tiver jogando com regularidade que ele possa conquistar um espaço. Mas não acho que ele precisa ter pressa com isso, ele é de 96, é um jogador que pode jogar duas, três copas se conseguir desempenhar todo seu potêncial. Agora, se ele tiver um feedback de que também não será tão aproveitado na próxima temporada aí vale ele procurar um empréstimo".

Com 55 pontos no Campeonato Italiano, a Inter de Gabigol encara o Crotone no próximo domingo pela 31ª rodada do torneio. Além de distante da Champions, o clube está fora da zona de classificação também para da Europa League.