Grêmio empata sem gols em Assunção, e grupo 1 da Libertadores fica embolado

EFE

Assunção, 17 abr (EFE).- O Grêmio visitou o Cerro Porteño nesta terça-feira no estádio General Pablo Rojas, em Assunção, e obteve um empate em 0 a 0, resultado que manteve o atual campeão continental em segundo lugar no grupo 1 da Taça Libertadores e deixou a chave mais embolada.

Em uma partida truncada na capital paraguaia, o Tricolor foi quem esteve mais perto do gol, em um chute de Pedro Geromel que parou na trave esquerda, mas a rede não balançou, o que acabou sendo melhor para os donos da casa, que continuam na liderança.

O Cerro tem agora sete pontos, dois a mais que o Imortal, que ainda é segundo colocado, mas já vê o Defensor mais perto em seu retrovisor. O representante uruguaio bateu o Monagas por 3 a 1, também nesta terça, em Montevidéu, e foi a quatro pontos, enquanto o time venezuelano ainda não pontuou.

A equipe dirigida por Renato Gaúcho voltará a campo pela competição continental no feriado de 1º de maio, para encarar novamente o 'Ciclón', agora na Arena do Grêmio. Sete dias antes, Monagas e Defensor medirão forças em Maturín, na Venezuela.

O principal desfalque do Grêmio foi o atacante Luan, que sentiu dores musculares e sequer viajou para o Paraguai, dando lugar a Everton entre os titulares. Por outro lado, o zagueiro Pedro Geromel se recuperou de uma virose e voltou à equipe.

No Cerro, o atacante Ruiz tinha se recuperado de contusão, mas teve uma recaída e ficou fora. O técnico Luis Zubeldía então escalou Candía no meio-campo e adiantou Novick para formar um trio de ataque com Jorge Rojas e Churín.

Mesmo fora de casa, o atual campeão começou atacando mais e teve duas oportunidades de gol nos antes dos dez minutos de bola rolando. Logo aos dois, Ramiro desceu pela direita e cruzou para Jael, que cabeceou fraco e entregou nas mãos do goleiro Silva. Aos oito, Everton recebeu de Cícero e bateu em cima do camisa 1, que segurou mais uma.

A equipe anfitriã demorou a chegar, mas quando o fez levou bastante perigo. Aos 18 minutos, Raúl Cáceres cobrou lateral para a área e Kannemann afastou apenas parcialmente. Marcos Cáceres emendou uma bomba e obrigou Marcelo Grohe a fazer grande intervenção. O arqueiro gremista voltou a brilhar pouco depois, aos 23, quando Churín fez o pivô e Palau bateu forte e rasteiro. O goleiro se esticou e defendeu.

A essa altura, o Cerro já era melhor, enquanto o Grêmio defendia à espera de uma oportunidade para contra-atacar. Aos 31, Kannemann cometeu falta na entrada da área, Churín cobrou com força e encobriu a meta.

O Tricolor voltou a incomodar apenas aos 38, em falta batida por Jael, que morreu na barreira. Em seguida, aos 40, Raúl Cáceres levantou buscando Jorge Rojas, mas Arthur se antecipou e ainda ganhou um tiro de meta.

Na volta do intervalo, logo aos quatro minutos do segundo tempo, o Grêmio teve a melhor chance de toda a partida. Ramiro bateu escanteio, Silva afastou mal e Geromel emendou um bate-pronto de costas que acertou a trave esquerda.

O Tricolor continuou em cima e deu um susto em um lance de sorte, aos nove. Eventon abriu na esquerda para Ramiro, que tentou cruzar, mas acabou mandando em direção ao gol. Silva se esticou e afastou com um tapa.

Dois minutos depois, veio a resposta do 'Ciclón', em falha de Cortez. Arzamendia fez fila pela ponta e colocou no meio da área. O lateral-esquerdo do Grêmio furou e Jorge Rojas ficou cara a cara com Grohe, mas o goleiro fechou o ângulo e evitou que o placar fosse aberto.

O ritmo da partida caiu um pouco, e a bola ia de intermediária a intermediária. Até que aos 22 Jailson fez bom lançamento, Madson invadiu a área e cruzou buscando Jael, mas o atacante não conseguiu concluir.

Os técnicos colocaram suas equipes para cima, em busca da vitória. No Grêmio, entraram Alisson e Thonny Anderson. Entretanto, os erros impediram que o gol saísse qualquer que fosse o lado. Aos 32 minutos, a zaga do Cerro afastou mal e a sobra ficou limpa para Cortez, que, contudo, pegou mal na bola.

Aos 37, Everton acelerou pelo meio e serviu Thonny Anderson, que em sua primeira tentativa bateu sem muita força, facilitando o trabalho de Silva. A última investida do Grêmio, aos 44, também ficou nos pés do jovem atacante reserva, que recebeu mais um bom passe de Everton, mas cruzou mal.


Ficha técnica:.

Cerro Porteño: Antony Silva; Raúl Cáceres, Marcos Cáceres, Escobar e Arzamendia; Candía, Palau e Juan Rojas; Novick (Irrazábal), Jorge Rojas (Valdez) e Churín. Técnico: Luis Zubeldía.

Grêmio: Marcelo Grohe; Madson, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jailson, Arthur (Alisson), Ramiro e Cícero (Michel); Everton e Jael (Thonny Anderson). Técnico: Renato Gaúcho.

Árbitro: Germán Delfino (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Diego Bonfa e Gabriel Chade.

Cartão amarelo: Rodrigo Rojas (Cerro Porteño).

Estádio: General Pablo Rojas, em Assunção (Paraguai). EFE


Leia também