Bolt, Hamilton, Brady... Lendas do esporte se despedem de Pelé nas redes sociais


Pelé morreu, nesta quinta-feira, aos 82 anos, em São Paulo. A morte de um dos grandes esportistas da história deixou o mundo do esporte muito abalado. Outras lendas como o atleta Usain Bolt, o piloto Lewis Hamilton e o jogador de futebol americano Tom Brady escreveram mensagens de despedida ao Rei do Futebol.

Confira as homenagens abaixo.

+ Pelé eterno! Relembre 20 declarações históricas sobre o Rei

USAIN BOLT

Bolt, recordista dos 100m rasos e grande fã de futebol, publicou uma foto ao lado de Pelé e chamou-o de "lenda do esporte".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

+ “Dor mundial”: imprensa internacional repercute morte de Pelé

LEWIS HAMILTON

Um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1, o britânico Hamilton, outro grande apreciador do futebol, postou, nos stories do Instagram, uma sequência de fotos do Rei e escreveu uma mensagem de agradecimento.

- Perdemos uma lenda hoje. Obrigado por compartilhar seu talento, genialidade e amor com a gente. O legado de Pelé vai nos inspirar para sempre - escreveu.

Hamilton também relembrou de quando ganhou uma camisa da Seleção Brasileira autografada por Pelé.

- Significou tanto receber isso da lenda em pessoa. Mantendo (a camisa) a salvo comigo sempre - compartilhou.

Pelé e Hamilton
Pelé e Hamilton

Pelé autografou camisa para Hamilton (Reprodução/Instagram)

+ Neymar se manifesta após morte do Rei Pelé: 'Sua magia permanecerá'

TOM BRADY

Tom Brady, maior campeão da história do futebol americano e ex-marido da brasileira Gisele Bündchen, também recuperou registro ao lado de Pelé para se despedir do Rei.

- Uma honra ter te conhecido. Descanse em paz, Pelé - escreveu.

Pelé e Brady
Pelé e Brady

Tom Brady relembrou encontro com Pelé (Reprodução/Instagram)

+ Messi publica fotos ao lado de Pelé e se despede: 'Descanse em paz'

A CAUSA DA MORTE


Pelé foi internado no dia 29 de novembro para reavaliar a continuidade da quimioterapia visando o tratamento de um câncer no cólon. Contudo, o ex-jogador teve uma piora no quadro e passou um mês no Hospital Israelita Albert Sabin até morrer, nesta quinta-feira, após falência múltipla dos órgãos.