Bolsonaro ataca imprensa após matéria sobre demissão de Moro: 'Vergonha. Lê meus pensamentos agora'

(AP Photo/Eraldo Peres)
(AP Photo/Eraldo Peres)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) respondeu na manhã desta terça (14) matéria publicada no jornal O Globo na última segunda (13), que apontava o ministro Augusto Heleno como responsável por convencer Bolsonaro a supostamente não demitir o também ministro Sérgio Moro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Essa imprensa é uma vergonha. Lê meus pensamentos e ministros se convencem a não demitirem a si próprios”, escreveu o presidente, acompanhando a fala de uma longa risada.

A matéria em questão repercute trecho do livro “Tormenta - O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos”, da jornalista Thaís Oyama. A obra da Companhia das Letras estará disponível ao público a partir do dia 20 de janeiro. 

Leia também

De acordo com o livro, houve episódio no qual Bolsonaro teria ficado extremamente nervoso após supostamente saber que Moro havia pedido a Dias Toffoli que o ministro do STF reconsiderasse uma liminar que paralisara investigações baseadas em informações do Coaf. 

Entre as investigações estava o caso Queiroz, no qual está envolvido o senador Flávio Bolsonaro (sem partido - RJ), filho do presidente.

Ainda de acordo com informações do livro, no final de agosto que Bolsonaro teria tomado a decisão de decidir Moro. Heleno, então, teria dito: “Se demitir o Moro, seu governo acaba”.

Os envolvidos no caso negam as informações.

Leia também