Bolsa brasileira: Investidores pessoas físicas chegam a 3,5 milhões

·1 minuto de leitura
A man stands in front of an electronic display at B3 Brazilian Stock Exchange after an automatic circuit breaker was triggered this morning, in Sao Paulo, Brazil, March 16, 2020 REUTERS/Rahel Patrasso
Somente no primeiro trimestre de 2021, 331,9 mil pessoas físicas começaram a investir na bolsa brasileira (Rahel Patrasso/Reuters)
  • Número de investidores pessoas físicas na B3, a bolsa brasileira, passou de 3,5 milhões em março de 2021

  • Baixa rentabilidade dos investimentos de renda fixa ajudou na migração

  • Crescimento acontece mesmo com o aumento da taxa básica de juros

O número de investidores pessoas físicas na bolsa de valores do Brasil chegou a 3.561.296 no fim de março deste ano. No primeiro trimestre, 331,9 mil começaram a fazer seus investimentos, segundo a B3. As informações são do G1.

Leia também:

Com a baixa rentabilidade dos fundos de renda fixa, a procura de fundos de renda variável aumentou, mesmo com o aumento de 2% para 2,75% da taxa de básica de juros ou, mais formalmente, da taxa Selic.

Em um ano, passou de R$ 256 bilhões para R$ 482 bilhões o total de investimentos desse setor na bolsa de valores brasileira.

Perfil

Segundo o levantamento feito pela B3, a maior parte dos investidores dessa modalidade é formada por homens. São 73% do total, cerca de 2,6 milhões.

Quanto à localização, a região Sudeste é a que concentra o maior número de CPFs (Cadastro de Pessoa Física). Somente o estado de São Paulo concentra cerca de 1,36 milhão dos investidores, cerca de 38% do total.