Bolívia goleia Uruguai (3-0), que se complica nas Eliminatórias para a Copa-2022

·2 min de leitura
O uruguaio Diego Godin (dir.) consola o companheiro Rodrigo Bentancur depois da derrota de 3 a 0 para a Bolívia (AFP/AIZAR RALDES)

A Bolívia derrotou o Uruguai por 3 a 0 nesta terça-feira, em La Paz, na partida que abriu a décima quarta rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Catar-2022, e voltou a brigar por uma vaga no Mundial.

Os gols da 'Verde' foram marcados pelo meia Juan Carlos Arce (30 e 79) e pelo artilheiro das Eliminatórias, Marcelo Martins, aos 45 minutos.

Com a vitória, a Bolívia somou 15 pontos para terminar em sétimo, enquanto o Uruguai permaneceu estacionado com 16, na sexta colocação.

A zona sul-americana concede quatro vagas diretas para a próxima Copa do Mundo e o quinto colocado tem a chance de disputar um play-off contra uma seleção de outra confederação.

Na próxima rodada dupla, entre o final de janeiro e o início de fevereiro de 2022, a Bolívia visita a Venezuela e recebe o Chile, enquanto o Uruguai enfrenta o Paraguai em Assunção e depois será o anfitrião contra a Venezuela.

- Muslera falha -

Aos 30, o meia Arce cruzou, aparentemente procurando o atacante Marcelo Moreno, mas a bola desviou e enganou o experiente Fernando Muslera, do turco Galatasaray, que falhou.

A Bolívia aumentou o placar aos 45. Arce cobrou escanteio e Moreno fez o segundo, desviando de cabeça. O atacante boliviano também aumentou sua conta pessoal nas eliminatórias para 9 gols, se mantendo na artilharia.

Aos 60 minutos, o árbitro brasileiro Wilton Sampaio marcou pênalti a favor da seleção local, após uma falta do zagueiro González, mas o artilheiro Marcelo Moreno errou, chutando por cima do travessão.

O astro Luiz Suárez lutou, tentando movimentar o ataque da Celeste, mas não foi suficiente.

Embora o jogo tenha se nivelado, a Bolívia marcou o terceiro gol aos 79 minutos, por meio de uma cabeçada de Arce, que teve grande atuação.

A Bolívia, assim, ratificou sua supremacia como anfitriã diante do Uruguai.

Dos 11 jogos disputados até esta terça-feira no estádio Hernando Siles entre as duas seleções pela fase eliminatória desde 1961, 'La Verde' venceu seis, empatou quatro e perdeu apenas uma vez para o Uruguai: 2 a 0 em outubro de 2015.

A equipe comandada por Tabárez acumula a quarta derrota consecutiva em seu caminho rumo À Copa do Catar-2022, que está cada vez mais difícil.

"Há um grande mal-estar, também me sinto assim", disse o treinador uruguaio Oscar Tabárez, de 74 anos, durante coletiva de imprensa após a partida.

O técnico acrescentou que é preciso "olhar para frente e continuar lutando (...) não tem jeito, a forma de reverter é sair do momento em que estamos".

jac/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos