Bolão da Copa do Mundo: veja quem pode surpreender e virar zebra no Qatar

Mesmo lesionado, Mané foi convocado para a Copa do Mundo e pode ajudar Senegal (Foto: Sascha Schuermann / AFP)


A Copa do Mundo vai começar e, como sempre, os brasileiros estão ansiosos para os famigerados "Bolões da Copa do Mundo". E para quem quer ser o vitorioso neste tipo de brincadeira é bom estar atento a quem pode surpreender neste Mundial do Qatar. Além das favoritas, toda Copa conta com seleções que chegam como azarões e acabam fazendo bonito.

A seleção de Senegal, por exemplo, pode ser a grande surpresa da Copa. Sorteada para o Grupo A do torneio, a equipe africana entra como a segunda força da chave, já que vai disputar vaga com o Qatar - os donos da casa - Equador e Holanda. A seleção europeia é a grande favorita a ficar com o primeiro lugar e, em tese, Senegal disputa com Equador, deixando os anfitriões de fora. Senegal possui nomes como o goleiro Mendy, Pape Gueye e, claro, Sadio Mané. Entretanto, Mané ainda não sabe se terá condições, o que pode prejudicar a caminhada dos africanos que já eliminaram a França, em 2002, em uma chave inicial.

+ Veja a lista completa de jogos e horários da Copa do Mundo

Quem também está com força e moral é a seleção dos Estados Unidos. Formada por nomes mais jovens como Pulisic, Dest e Reyna, os norte-americanos sonham em ir longe no Mundial. Para isso, primeiro precisam superar o Grupo B com Inglaterra, Irã e País de Gales. Também, em tese, os EUA entram como possível segunda força da chave, lutando diretamente pela vaga com Gales. Olho neles!

Chegando ao Grupo C, o da Argentina, o México como sempre aparece bem cotado para ser a grande "zebra". Com experiência em Mundiais, os mexicanos ainda não conseguiram chegar entre os quatro primeiros da competição e vão sediar o próximo ao lado de Estados Unidos e Canadá. Por isso, o México tentará deixar boa impressão em uma chave que ainda conta com Polônia, de Lewandowski, e Arábia Saudita.

No Grupo F, o Canadá é outro que pode ser a grande zebra da Copa do Mundo. A equipe que disputou o Mundial de 1986 chega ao Qatar com uma geração de valores capitaneada pelo jovem Davies. Além disso, o Canadá conta com jogadores em bons momentos como Jonathan David, Osório e Hutchinson. O grupo para o Canadá pode ser traiçoeiro, já que seus rivais serão Bélgica, Croácia e Marrocos, todos com mais experiência em Mundiais. A Croácia, inclusive, é a atual vice-campeã.

O Brasil também não terá vida fácil em sua chave. Além da tradicional Suíça, a Sérvia tem tudo para ser a grande rival brasileira e um dos nomes cotados para fazer história no Mundial. Com jogadores como Savic, Mitrovic, Kostic e Vlahovic, os sérvios são vistos como uma ótima zebra nos bolões afora.

+ Sérvia, Suíça e Camarões: conheça destaques dos adversários do Brasil na Copa do Mundo

CACHORRO MORTO?

Se por um lado temos as possíveis zebras, vale também lembrar que essa Copa também tem os chamados “cachorros-mortos”, isto é, equipes que dificilmente vão dar trabalho aos rivais. São os casos do próprio Qatar - mesmo jogando em casa - Irã, Arábia Saudita, Camarões, Tunísia, Austrália e Costa Rica. Entretanto, daí também podem sair novas zebras, porém totalmente inesperadas.

Quem corre por fora pela alcunha também são equipes como Gana, Coreia do Sul, Marrocos, Suíça, País de Gales, Equador e Polônia. É preciso abrir o olho com esses rivais, além dos já conhecidos e temidos seleções como Dinamarca, Uruguai e Croácia, que não entram como zebra e também não são favoritas, mas tudo pode acontecer. Essa Copa promete!