Após boa atuação de Ganso, Sampaoli ressalta competição no Sevilla

O brasileiro Paulo Henrique Ganso brilhou depois de mais de quatro meses sem jogar. Saíram dos pés do meia os dois gols da vitória do Sevillia contra o Granada, nesta sexta-feira, e ele mostrou que soube aproveitar a chance dada por Jorge Sampaoli.

O treinador, porém, ressaltou que é ele que tem o poder de decisão sobre a escalação de equipe. Sem prestar grandes elogios a Ganso, ele ainda apontou que tem muitos meias à disposição no elenco.

Leia também: Sampaoli nega ter conversado com a AFA para assumir Argentina

“Ganso jogar ou não, desde que veio ao Sevilla, tem a ver comigo. Tenho muitos jogadores nesta posição. é uma concorrência muito grande. As decisões táticas têm me levado a outros nomes específicos ou outras características”, explicou o comandante argentino.

Na partida desta tarde, o jogador ex-Santos e São Paulo se saiu muito bem e balançou a rede logo aos três minutos de bola rolando, com direito a um chapéu no começo da jogada. Sem jogar desde o dia 4 de janeiro, quando foi titular no duelo contra o Real Madrid, Ganso ainda foi responsável por selar a vitória andaluz, nos primeiros instantes da segunda etapa.

Sobre o rendimento da equipe nesta tarde, Sampaoli valorizou o poder de criação e o número de chances. Com o Sevilla na quarta colocação depois desta 33ª rodada do Campeonato Espanhol, acumulando os mesmos 65 pontos do Atlético de Madrid, mas ficando atrás por conta do saldo de gols, o treinador também ressaltou a necessidade de pontuar em todos os jogos.

“Sinto que a parida foi de um volume de ataque muito grande; de 18 ou 19 oportunidades para o Sevilla. Em todo o tempo, buscamos o gol adversário. Tivemos contundência”, disse o comandante, que completou.

“Contra equipe como as de cima (Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid, nesta ordem), que vão somar muitos pontos, devemos somar da mesma forma, e ver se o Atleti deixa de ganhar”.