Universidad do Chile demite técnico após levar 7 do Cruzeiro no Mineirão

EFE

Santiago do Chile, 27 abr (EFE).- O técnico argentino Guillermo Hoyos foi demitido nesta sexta-feira do comando da Universidad do Chile, um dia após a derrota para o Cruzeiro por 7 a 0, no Mineirão, em jogo válido pela quarta rodada do grupo 5 da Taça Libertadores.

"Foi uma longa noite, de muitas reuniões. A direção decidir rescindir com o técnico Hoyos", afirmou o presidente administrativo do clube de Santiago, Carlos Heller, a jornalistas chilenos, ainda em Belo Horizonte.

Thiago Neves e Sassá, ambos duas vezes, além de Rafinha, Arrascaeta e Rafael Sóbis, marcaram os gols da partida. A 'La U' teve dois expulsos, Vilches e Echeverría, ficando com nove homens em campo por quase todo o segundo tempo.

Em duas semanas, a Universidad do Chile levou 16 gols, na derrota para o Colo-Colo por 3 a 1, e na goleada sofrida para o Unión La Calera por 6 a 1, ambos compromissos válidos pelo Campeonato Chileno, além do massacre aplicado pelo Cruzeiro ontem.

"Ninguém queria estar nessa situação, sobretudo para os que somos torcedores da 'La U', mas, depois das reuniões com os jogadores, sabíamos que era insustentável seguir. Me sinto humilhado. É o pior que aconteceu desde que sou torcedor da 'La U'", lamentou Heller.

O time será comandado interinamente por Esteban Valencia e César Henríquez, profissionais que trabalham nas divisões de base. A dupla estará a frente da equipe no duelo com a Universidad Concepción, neste domingo, pelo Chileno. EFE


Leia também