Time de Felipão é punido na China por faixa polêmica de torcida

Pequim, 27 abr (EFE).- A Confederação Asiática de Futebol (AFC) puniu nesta quinta-feira o Guangzhou Evergrande, atual campeão do Campeonato Chinês, por um cartaz contra a separação de Hong Kong.

Segundo o comunicado, os torcedores do time treinado por Luiz Felipe Scolari mostraram "discriminação" e "má conduta" na partida de terça-feira contra o Eastern de Hong Kong, disputada na ex-colônia britânica, em disputa válida pela fase de grupos da Liga dos Campeões Asiática.

A AFC não anunciou ainda a punição, mas de acordo com seus regulamentos, pode significar o fechamento do estádio do Evergrande por duas partidas oficiais e uma multa de cerca de US$ 10 mil.

O incidente aconteceu depois que torcedores do Evergrande mostraram faixas contra a separação de Hong Kong.

"Aniquilem os cães britânicos, extinguam o veneno da independência de Hong Kong", dizia um dos cartazes.

Torcedores da equipe local no estádio, situado no popular bairro de Hong Kong de Mong Kok, tentaram invadir a arquibancada visitante para retirar os cartazes, mas as forças de segurança o impediram para que não houvesse contato entre as duas afeições e risco de enfrentamentos.

O incidente mostra o crescente conflito entre Hong Kong, região com um elevado grau de autonomia, e o resto da China, pela proliferação de movimentos pró-democracia na ex-colônia britânica, alguns também de cunho independentista.

O Evergrande, que ganhou os seis últimos Campeonatos Chineses e também venceu Liga dos Campeões asiática em 2013 e 2015, venceu a partida polêmica por 6 a 0, e já está matematicamente classificado para as oitavas de final. EFE