Bilheteria do Allianz é pichada com ofensas a presidente e jogadores

William Correia
LANCE!
Muros do Allianz Parque foram pichados depois da derrota por 3 a 1 para Flamengo, neste domingo (William Correia)
Muros do Allianz Parque foram pichados depois da derrota por 3 a 1 para Flamengo, neste domingo (William Correia)


Além das demissões do diretor de futebol Alexandre Mattos e do técnico Mano Menezes, a derrota por 3 a 1 para o Flamengo gerou ainda pichações no Allianz Parque. Torcedores usaram os muros da bilheteria para ofender o presidente Mauricio Galiotte e o time do Palmeiras.

"Presidente banana" e "time sem vergonha" foram as mensagens deixadas, em protesto realizado na noite deste domingo. Os responsáveis dispersaram antes que a Polícia Militar chegasse. Os relatos são de que, apesar do ato de vandalismo, o clima ficou tranquilo no local.

TABELA
>
Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui




As pichações são a mais recente manifestação da torcida contra o momento do clube. Ao longo de toda a partida, não só Galiotte, mas Mattos, Mano e elenco foram ofendidos. O lateral-esquerdo Diogo Barbosa foi o mais perseguido, vaiado a cada vez que tocava na bola. O zagueiro Luan e o meia Lucas Lima também foram xingados nominalmente.

O Palmeiras ainda aguarda uma resposta do gerente de futebol Cícero Souza, se aceita o convite para permanecer no clube, para concluir a reformulação na diretoria. O auxiliar Andrey Lopes comandará o treinamento desta segunda-feira e a tendência de que fique à frente do time nas duas últimas partidas do ano, contra Goiás, na quinta, e Cruzeiro, no próximo domingo.

A duas rodadas do final do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras ocupa a terceira colocação, com 68 pontos, três atrás do Santos e 19 abaixo do Flamengo. A equipe não vence há cinco rodadas e acumula três derrotas consecutivas.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também